José Serra faz visita relâmpago ao Mato Grosso

Tucano fica no Estado por apenas quatro horas e vai ao lançamento da pré-candidatura de Wilson Santos ao governo

Adriano Ceolin, iG Brasília |

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, realiza neste sábado uma visita de quatro horas a Cuiabá, capital do Mato Grosso. O principal objetivo da viagem é participar do lançamento da chapa ao governo estadual encabeçada por Wilson Santos (PSDB), que conta com o apoio do DEM e do PTB, também alinhados aos tucanos na esfera federal.

“A nossa expectativa é muito boa. Conseguimos fazer essa parceria com o DEM e temos boas chances de vitória”, disse Santos, que deixou a prefeitura de Cuiabá em abril para disputar o governo. “Serra nos prestigia com a vinda dele. Vamos entregar uma carta com 14 propostas para o Estado”, completou.

Serra também se preparou para falar o que os mato-grossenses querem ouvir. Como costuma fazer antes de cada viagem, recebeu um relatório sobre as necessidades do Estado. O tucano deverá fazer propostas, sobretudo, na área de infra-estrutura. Maior produtor de soja do País, o Estado apresenta estradas precárias que dificultam o escoamento da produção.

Outro ponto a ser abordado pelo tucano é a questão da segurança pública. No dia 21 de maio, a Polícia Federal promoveu operação que resultou na prisão de 64 pessoas. O objetivo foi combater a extração, o transporte e comércio ilegal de produtos florestais na Amazônia mato-grossense.

Nas quatro horas que passará em Cuiabá, Serra terá outros dois compromissos além do lançamento da pré-campanha de Wilson Santos. O tucano chegou às 14 horas. Às 15 horas, vai ao evento com o candidato do PSDB ao Mato Grosso. Depois, terá um encontro com a Central Única de Favelas. Para o fim do dia, está previsto um encontro com empresários do agronegócio.

Aliança DEM-PSDB

Em 2006, o senador Jayme Campos (DEM-MT) foi eleito na chapa encabeçada pelo governador e candidato à relação Blairo Maggi. Este ano, ele preferiu abrir mão de sua candidatura ao governo do Estado e para apoiar Wilson Santos (PSDB). “Isso é importante para a campanha nacional. Precisamos ficar juntos nos Estados”, afirmou. O PPS do Mato Grosso ainda hesita em compor a aliança em torno de Serra.

O retrospecto dos tucanos no Mato Grosso é positivo. Em 2002 e 2006, respectivamente, Serra e Alckmin conseguiram vencer no Estado. Nesta última, no entanto, a diferença foi de apenas oito mil votos para Lula.

Na disputa pelo governo do Estado, o PSDB acabou derrotado nas duas últimas eleições por Blairo Maggi (que era do oposicionista PPS e migrou para o governista PR). Este ano, Blairo será candidato ao Senado e é favorito para uma das vagas. Contudo, a base aliada que lhe dava apoio rachou ao meio. Haverá dois candidatos Mauro Mendes (PSB) e Silval Barbosa (PMDB), vice de Blairo que assumiu o governo e tentará a reeleição.


    Leia tudo sobre: José SerraWilson Santos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG