José Serra defende trocar trem-bala por metrô em sete capitais

Candidato do PSDB à Presidência da República critica o projeto de construção da via ferroviária que ligará Rio e São Paulo

Adriano Ceolin, enviado a Palmas |

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra , defendeu nesta terça-feira que prefere trocar o projeto do trem-bala pela instalação de 300 quilômetros de linhas do metrô em sete capitais do País: Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Salvador, Goiânia e Fortaleza.

null“[O trem bala] não tem demanda. Não transporta carga. O governo vai ter de dar todo o dinheiro, mas [o projeto] é de iniciativa privada. Eu fico me perguntando o seguinte: não era melhor pegar esse dinheiro e fazer 300 km de metrô no Brasil?”, questionou. “Nós mudaríamos o panorama urbano no Brasil”, completou.

O projeto de construção do trem-bala Rio-São Paulo tem sido uma bandeira do atual governo neste fim de mandato. O projeto está orçado em R$ 35 bilhões, mas pode chegar a R$ 50 bilhões.

No lançamento do edital da obra, há duas semanas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a candidata petista, Dilma Rousseff , é responsável pelo sucesso do projeto. A atitude foi criticada pela oposição, já que se tratava de um evento oficial.

“Não podemos negar o sucesso a uma mulher. Não deveria falar o nome dela, mas a companheira Dilma assumiu a responsabilidade do trem de alta velocidade”, disse Lula, na cerimônia realizada no último dia 13 de julho.

    Leia tudo sobre: eleiçõesTocantinsSerratrem-bala

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG