Jornais argentinos dão destaque às eleições no Brasil

Clarín diz que o segundo turno só prolonga 'a agonia da oposição'; para o La Nación, brasileiros mostraram 'maturidade'

Agência Estado |

selo

O resultado do primeiro turno das eleições no Brasil é destaque das capas de todos os jornais argentinos com títulos sobre a vitória da candidata do PT, Dilma Rousseff , mas com uma porcentagem que não a livra do segundo turno. O Clarín dedicou a principal manchete de sua capa com o seguinte título: "Ganhou a candidata de Lula, mas tem segundo turno".

Em quatro páginas, o jornal de maior circulação do país vizinho relata como foi o domingo de eleições e analisa que haverá um "final sem chances para a oposição". O Clarín afirma que o resultado de ontem "prolonga a agonia opositora". O Clarín também faz o perfil de uma Dilma de "caráter forte, sem o carisma de Lula", além de ressaltar a reeleição de Sérgio Cabral, no Rio de Janeiro, o "golaço" de Romário , eleito deputado, e o desempenho eleitoral de Marina Silva , "a líder ambientalista que se transformou em uma revelação".

O La Nación também escolheu o Brasil para sua capa e destacou que, "apesar da vitória da candidata de Lula, Dilma Rousseff não conseguiu consagrar-se no primeiro turno diante um eleitorado que também enviou uma advertência através das urnas: não está disposto a comprar um candidato a qualquer preço". "Em uma mostra de maturidade política, 135,8 milhões de brasileiros deixaram claro, ontem, que, apesar de estarem muito satisfeitos com o rumo econômico que o país tomou - e que não pretendem mudar -, não vão entregar com os olhos fechados um cheque em branco a ninguém, nem mesmo à candidata abençoada pelo presidente Lula", disse o La Nación.

O Ámbito Financiero, com tradição de publicar espaços reduzidos para a editoria de Internacional, ofereceu quatro páginas ao Brasil, nas quais afirma que, apesar do segundo turno, o favoritismo de Rousseff é amplo. Ámbito fez reportagem ainda sobre os "favelados de São Paulo", que votaram "entre suas dúvidas e suas esperanças". O Página 12 exibe em toda sua capa uma foto de Dilma: "O segundo turno tem cara de mulher".

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições serraeleições dilma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG