Jarbas diz que Lula quer "esmagar" oposição em Pernambuco

Candidatos do PMDB-PE, que apoiam Serra, afirmam que críticas do presidente ridicularizam a oposição

Thaisa Lisboa, iG Pernambuco |

Os candidatos do PMDB de Pernambuco, coligados ao tucano José Serra, rebateram as críticas feitas ontem pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que chamou deputados e senadores da oposição de "picaretas" e "chantagistas". Para o senador e candidato ao governo do Estado, Jarbas Vasconcelos, Lula quer "esmagar" a oposição.

"Ele ( Lula ) continua como uma figura extravagante, ferindo a lei. O comício foi fora de hora de horário de trabalho, mas em Caruaru ele fez campanha eleitoral. Ele se considera acima de tudo, da Constituição, da Justiça, do Tribunal de Contas, do Congresso ( Nacional ). É um semi-deus, então acha que pode tudo", disse Jarbas. A afirmação foi dada durante caminhada no Mercado de Casa Amarela, Zona Norte do Recife, realizada neste sábado (28).

Ontem, durante o comício no Marco Zero, Bairro do Recife Antigo, Lula afirmou que, como vice-presidente, Marco Maciel (DEM), nunca fez nada por Pernambuco. Ele ironizou Jarbas ao dizer que o seu principal concorrente, o governador-candidato, Eduardo Campos (PSB), "vai ter que pagar ponto do Ibope para ele no final da eleição". O presidente ainda se referiu ao candidato ao Senado pelo PPS, Raul Jungmann, como "aquele menorzinho", devido ao baixo desempenho do candidato nas pesquisas eleitorais.

O senador Marco Maciel também falou sobre as declarações de Lula, que ironizou a trajetória política do democrata, dizendo indiretamente que o senador tem como característica a "ineficiência" e "velhice". "O eleitor é quem escolhe. Tanto Jarbas quanto eu fazemos política com 'P' grande, com consistência. Tem um elenco de obras que realizamos e que talvez alguns não a conheçam, daí ficam fazendo acusações", disse Maciel.

Para Raul Jungmann, o comportamento do presidente no ato político não combina com a história de vida do presidente. "O presidente deveria ter vergonha. Ele, que sempre foi discriminado por ser nordestino, pobre, não deveria nunca utilizar o discurso de ridicularizar ou diminuir a oposição", disse.

Amanhã, às 10h, Jarbas Vasconcelos faz caminhada no Córrego Domingos Sávio e depois segue para a confraternização dos artistas no seu comitê, no bairro dos Aflitos. Na segunda-feira (30), palestra no Sindiscon, às 12h. De lá, vai para Brasília onde participa das votações na terça e na quarta. Retorna ao Recife com agenda de campanha na quinta-feira (02).

    Leia tudo sobre: Eleições PEEleições JarbasPernambucoPE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG