Jarbas afirma que a oposição deveria ter sido mais agressiva

Para o candidato do PMDB, se o comportamento da oposição tivesse sido mais duro, o rumo da eleição seria outro

Thaisa Lisboa, iG Pernambuco |

O senador e candidato ao governo de Pernambuco Jarbas Vasconcelos (PMDB) afirmou que a desarticulação dos partidos da oposição pode ter aumentado a dificuldade do bloco nessas eleições. Segundo o ex-governador, a oposição se comportou de forma “acanhada” e sem muita agressividade.

“Onde tem oposição está pagando um preço por essa desarticulação, por uma oposição tímida, acanhada. Se a oposição tivesse sido mais agressiva, mais dura, mais consistente, eu não sei se o resultado da eleição seria esse, não. O preço é o país todo que está pagando. O país - eu digo – oposicionista”, disse, na noite desta quarta-feira (08), ao final da caminhada no bairro do Alto do Pascoal, na Zona Norte do Recife.

O peemedebista, porém, disse que é um dos poucos da oposição que sempre que acha necessário, enfrenta o bloco governista. "O Serra tem respondido e denunciado a atuação da Receita. O problema que a oposição está vivendo no Brasil é a ausência de ter sido oposição. Esse pecado eu não tive. Não estou responsabilizando nenhum partido, mas não trilhei por esse caminho, da omissão, do encolhimento, do ficar calado, nada disso", declarou. Crítico ferrenho do presidente Lula, o candidato do PMDB aproveitou a ocasião para, mais uma vez, afirmar que o petista se acha "acima da lei e da constituição".

Jarbas Vasconcelos está em um distante segundo lugar nas pesquisas de opinião, atrás do atual Governador Eduardo Campos. Segundo pesquisa Vox Populi, Band / IG, Eduardo está com 73% das intenções de voto, e Jarbas aparece com 17%.

    Leia tudo sobre: eleições pejarbas vasconcelos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG