Jarbas acusa Campos de uso da máquina pública com fins eleitorais

Candidato do PMDB entrou com mais uma ação contra o adversário Eduardo Campos na Justiça Eleitoral

Thaisa Lisboa, iG Pernambuco |

O senador e candidato ao governo de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos (PMDB) ingressou ontem no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) com mais uma representação para cassar o registro de candidatura do governador Eduardo Campos. A ação, quinta em pouco menos de duas semanas, é por conta de um caminhão-baú que trazia a foto do presidente Lula e a presidenciável Dilma Roussseff (PT) com a logomarca do Estado em um local onde seria realizado um comício do candidato do PSB. O veículo foi fotografado deixando material para montar o palanque no Marco Zero, no Bairro do Recife.

Nesta terça-feira (31), o TRE-PE considerou mais uma propaganda de rádio da coligação do candidato peemedebista como irregular e negou dois recursos que buscavam modificar decisões já julgadas como irregulares em duas propagandas de rádio no horário eleitoral gratuito. Por conta dessa derrota, a Justiça concedeu um minuto para a coligação Frente Popular, liderada pelo governador Eduardo Campos, para rebater as críticas veiculadas no guia jarbista sobre o funcionamento das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

O programa, exibido em 23 de agosto, veiculou imagens clandestinas de dentro dos centros médicos, creditou a construção das UPAs ao Ministério da Saúde e afirmou que o governo estadual seria responsável somente por manter o funcionamento integral do atendimento de emergência. Ainda pela decisão da Justiça, a coligação jarbista foi ordenada a tirar do ar parte da propaganda que ironiza o escândalo da Fundarpe, considerada caluniosa pela Justiça por associar a imagem do governador às acusações de desvio de verba da entidade.

As propagandas de Eduardo Campos na TV, que credita o lançamento da Refinaria Abreu e Lima e ao Estaleiro Atlântico Sul, ambos em Suape à sua gestão, também é contestada por Jarbas. O peemedebista afirma que “é duro ter que ouvir o governador dizer que tirou obras do papel e que Pernambuco nasceu em 1º janeiro de 2007”.

    Leia tudo sobre: eleições pejarbas vasconcelosTRE-PEEduardo campos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG