Já tive problemas mais graves do que debates, diz Dilma

Na véspera do debate na Rede Bandeirantes, a candidata do PT procurou mostrar tranquilidade e bom humor

Agência Estado |

selo

Agência Estado
A candidata do PT, Dilma Rousseff, acompanhada do ex-ministro Antonio Palocci, concede entrevista após visita ao Hospital Sarah Kubitschek, em Brasília
Na véspera do debate na Rede Bandeirantes, a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, procurou demonstrar descontração e até brincou com os jornalistas sobre o treinamento para o confronto com o adversário do PSDB, José Serra. "Ao longo da vida eu asseguro que tive problemas muito mais graves do que um debate, pelo amor de Deus", exclamou a petista, quando questionada se estava tranquila ou se sentia um "friozinho" na barriga antes da queda-de-braço.

Ontem, Dilma afirmou que quem precisava do tranquilizante era quem havia carregado o fardo "pesado" de outro governo, numa referência indireta a Serra. Hoje, em tom bem-humorado, disse que os melhores "treinadores" para o debate eram os repórteres que acompanham sua campanha. "Vocês são muito duros, hein?", comentou.

A equipe do PT pretende criar um contraponto sobre modelo de gestão com Serra, que foi ministro da Saúde e do Planejamento no governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002). Em mais de uma ocasião, Dilma afirmou, no mês passado, que Serra não foi o criador dos medicamentos genéricos. Hoje, porém, não quis dar novas estocadas no tucano.

Indagada se a saúde era o "calcanhar de Aquiles" do governo Luiz Inácio Lula da Silva - e, portanto, um dos principais temas do debate -, a candidata do PT desviou do assunto. "A saúde é muito importante, mas, junto com ela, temos de debater educação e segurança. São temas que interessam a população e temos todo interesse em debatê-los", disse Dilma.

    Leia tudo sobre: Eleições DilmaEleições SerradebateLulasaúde

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG