Isolado, DEM veta Alvaro Dias; PPS e PTB aprovam tucano na vice

Partido diz que para PSDB resolver o problema do Paraná lançado Osmar Dias (PDT) no lugar de Beto Richa

Adriano Ceolin e Severino Motta, iG Brasília |

O presidente do DEM, Rodrigo Maia, comunicou ao presidente do PSDB, Sérgio Guerra, que não aceita o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) como vice do tucano José Serra na disputa pelo Palácio do Planalto. O PTB e o PPS concordaram com o nome do paranaense, mas líderes do DEM dizem que só aceitam chapa puro-sangue com Aécio Neves (PSDB).

“Estou ao lado do Sérgio Guerra agora. O DEM vai indicar o vice na convenção marcada para o dia 30”, afirmou Rodrigo Maia. No Twitter, Guerra confirmou a indicação de Alvaro Dias. “Sua indicação está sendo apreciada por líderes e presidentes dos partidos coligados”, escreveu no microblog.

Tucanos ligados a Aécio Neves, ex-governador de Minas Gerais, aprovaram o nome de Alvaro Dias. Acham difícil que a pressão do DEM resulte numa reviravolta. O próprio senador já declarou que aceita a indicação "com muita honra".

Maia disse que o PSDB não pode querer resolver o palanque no Paraná sacrificando o DEM. Para ele, os tucanos deveriam abrir mão de disputar o governo do Estado com Beto Richa (PSDB), abrindo o caminho para o irmão Alvaro, Osmar Dias (PDT), concorrer como governador.

“É só o partido (PSDB) abrir mão do candidato ao governo para o Osmar Dias e colocar o Richa como candidato ao senado”, disse Maia sobre a solução para o impasse no Paraná.

Além de Maia, o presidente de honra do DEM, Jorge Bornhausen, criticou a possibilidade do vice de Serra ser um tucano que não Aécio Neves. Segundo ele, “não há outra hipótese” para o PSDB além de acomodar um Democrata na chapa.

“Nós abrimos mão da vice para o [governador de Minas Gerais] Aécio Neves. Fora ele, o Serra escolhe alguém dentro do nosso partido [para vice] (...) não há outra hipótese”.

    Leia tudo sobre: DEMPSDBviceserra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG