Indio volta a atacar Dilma e diz que petistas 'vivem no passado'

Depois de subir o tom em entrevista ao iG, vice de Serra volta a dizer que petista ameaça a democracia

Nara Alves, iG São Paulo |

Na dianteira dos ataques comandados pela campanha tucana na eleição presidencial deste ano, o deputado Indio da Costa (DEM-RJ), vice na chapa encabeçada por José Serra (PSDB), voltou a dizer nesta terça-feira que a presidenciável petista Dilma Rousseff representa uma ameaça à democracia no Brasil. Em visita ontem ao iG , Indio disse que a rival “oferece ao Brasil uma nova ditadura”.

“As pessoas não sabem quem é a Dilma. Ela pode fazer, a partir de 1º de janeiro, o que ela bem entender com a caneta na mão”, disse Indio, na manhã de hoje. Ele aproveitou para rebater fala do ministro da Comunicação Social, Franklin Martins, que o chamou de “besta” ao ser confrontado com as declarações feitas por ele ao iG . “Ontem, o ministro Franklin Martins disse que sou uma besta (...). Eles estão vivendo no século passado”, declarou.

As novas afirmações foram feitas durante debate de candidatos a vice-presidente, organizado pelo Grupo Folha. O PSDB já discutia há algum tempo qual seria o melhor momento para adotar um discurso mais agressivo e Indio recebeu aval para assumir a linha de frente nas críticas.

No debate desta terça-feira, Indio disse ainda que Franklin concorda com o que considera tentativas do governo de controlar a mídia. Disse, por exemplo, que foi encaminhado um projeto de lei ao Congresso Nacional em agosto de 2004, para a criação de um conselho federal para “calar a boca da imprensa”. Citou também o Plano Nacional de Direitos Humanos, apresentado em dezembro de 2009, além das diretrizes do programa de governo da campanha petista.

Indio também criticou a ausência de Dilma no debate promovido ontem à noite por emissoras de TV católicas e ironizou a candidata do PT: “Ela deixou de respeitar o eleitor para ir a um show de rock. Qualquer um pode ir depois das eleições. Nem me parece que seja seu programa predileto, mas ela está fazendo qualquer negócio para fugir do debate”, afirmou, em referência ao fato de Dilma comentar a performance da banda Pato Fu em seu Twitter enquanto ocorria o debate.

Também presente no debate de hoje, o deputado Michel Temer (PMDB-SP), candidato a vice na chapa de Dilma, fez uma defesa da candidata petista. Disse que ele próprio, Serra e Dilma lutaram pela liberdade de imprensa. “Nós combatemos a falta de liberdade de expressão no passado”, afirmou.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG