Indio é desqualificado e declarações mostram desespero, diz PT

Petistas repudiam declarações de vice de Serra ao iG de que Dilma oferece nova ditadura ao Brasil se for eleita

Andréia Sadi, iG Brasília |

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza, repudiou nesta segunda-feira (23) as declarações feitas ao iG pelo vice na chapa de José Serra (PSDB), Indio da Costa (DEM), de que Dilma Rousseff, se eleita, “vai implantar uma nova ditadura” no País. Para o líder, Indio da Costa é um “desqualificado”.

“A escolha de Indio para vice de Serra é um dos fatores da queda do Serra nas pesquisas de intenção de voto. Não vale debater com ele, ele é um desqualificado. Deixa ele falar as asneiras dele e o povo vai responder nas urnas”, avaliou.

Na afirmação, feita em visita ao iG ,  o deputado Indio da Costa toma por base, por exemplo, a tese que Dilma atenta contra a liberdade de imprensa.

Na conversa, ele voltou a acusar o PT de ligação com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), declaração que causou polêmica logo após o início oficial da campanha. O secretário-geral do PT, José Eduardo Cardozo, negou qualquer relação do partido com a guerrilha. Cardozo esteve recentemente no Foro de São Paulo, em Buenos Aires, onde, segundo Indio, estaria o ndício da ligação entre o partido e a guerrilha colombiana.

"As declarações mostram que, muitas vezes, quando não se tem argumentos para derrotar o crescimento de um adversário na política o desespero leva ao absurdo e a inconsequência", rebateu Cardozo, que compõe a coordenação da campanha de Dilma.

    Leia tudo sobre: pleito 2010Cândido VaccarezzaPTeleições Dilma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG