Horário gratuito: programas em reprise e apelo a artistas

No rádio, Cabral conta com depoimento de Alcione, Arlindo Cruz, Martnália e Geraldo Azevedo; Gabeira mostra Caetano Veloso na TV

iG Rio de Janeiro |

Na reta final da campanha eleitoral, os candidatos que disputam o governo do Rio de Janeiro começam a apelar para artistas em busca da vitória em outubro. O governador Sérgio Cabral (PMDB), que disputa a reeleição, e Fernando Gabeira (PV), seu principal adversário na corrida ao Palácio Laranjeiras, repetiram temas já conhecidos em suas campanhas e deram destaque a cantores que apareceram nos programas de segunda-feira (13) como cabos eleitorais dos candidatos.

No rádio e na TV, Cabral destacou as ações de seu governo na área da educação. Pela manhã, no rádio, o governador contou com depoimentos dos cantores Alcione, Arlindo Cruz, Martnália, Mc Naldo e Geraldo Azevedo.

Além de falar da reforma de Cieps e da distribuição de laptops a professores e estudantes com bom desempenho, prometeu, se reeleito, distribuir 10 mil computadores portáteis a cada ano, até 2014, e construir 50 novos colégios no Grande Rio. O programa reprisou entrevistas realizadas com alunos e professores da rede pública que demonstraram orgulho da estrutura da rede estadual.

Fernando Gabeira também falou da educação, que classificou de "uma tragédia", e voltou a fazer críticas ao atendimento na área da saúde, que acusou de ser "precária" no Estado.

Na TV, Gabeira voltou a criticar as ações em educação no governo Cabral. "Cerca de 87 mil alunos deixaram de se matricular nos colégios estaduais", reclamou. Em seguida, o verde apareceu em campanha por diversos lugares do Rio embalado pela canção "Tropicália", de Caetano Veloso. O cantor surge na sequência do vídeo defendendo a trajetória do político e diz "Ele é um homem íntegro e nós precisamos dele".

Fernando Peregrino (PR) foi outro candidato que usou seu horário gratuito para criticar o governo de Cabral. "Já pensou morar na propaganda do Cabral?", indagou com sarcasmo. Ao lado do ex-governador Anthony Garotinho, o candidato afirmou que pacientes "esperam horas na fila" em busca de atendimento nas UPAs, e que as UPPs estão "empurrando" os criminosos que atuavam nas unidades pacificadas para a "zona oeste, baixada e interior".

Na lista dos candidatos que recorreram a cantores como cabos eleitorai, o ex-pagodeiro Waguinho (PTdoB), candidato evangélico que tenta uma vaga no Senado, contou com o apoio do Grupo Molejo. 

    Leia tudo sobre: eleições rjCabralGabeirahorário gratuito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG