Hélio Costa promete metrô na região metropolitana de BH

Em comício na cidade de Betim com as presenças de Lula e Dilma, candidato diz que seu governo é garantia de obras para o estado

Eduardo Ferrari, iG Minas Gerais |

No último comício na região metropolitana de Belo Horizonte com as presenças do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da candidata à Presidência Dilma Roussef (PT) antes das eleições de 3 de outubro, o candidato ao governo de Minas Hélio Costa (PMDB) disse que apenas sua eleição pode garantir a expansão do metrô de Belo Horizonte para as cidades próximas, como Contagem e Betim.

“Se nós vamos ter a chegada do metrô à região metropolitana de Belo Horizonte é com o nosso governo e com o governo de Dilma”, afirmou Costa. A expansão do metrô, que hoje cobre apenas uma área pequena da capital mineira, é uma das principais reivindicações da população.

A realização do evento com a presença de Lula e Dilma, chamado de “Comício da vitória” pela coordenação de campanha de Costa, foi uma reivindicação do próprio candidato devido à aproximação de seu principal adversário, o governador e candidato à reeleição Antônio Anastasia (PSDB), nas  pesquisas de intenção de votos. Segundo estimativa da Polícia Militar, cerca de dez mil pessoas compareceram ao evento. A visita de Lula somente aconteceu depois de uma ida do vice na chapa de Hélio Costa, Patrus Ananias (PT) à Brasília.

Para participar do comício de Costa, Lula veio à cidade de Contagem, nesta quarta-feira (08), também na região metropolitana de Belo Horizonte, para entregar residências em um conjunto habitacional que já havia sido inaugurado há cinco meses.

Patrus Ananias não discursou no comício

O comício chamou a atenção por não ter dado voz ao ex-ministro Patrus Ananias, vice na chapa de Hélio Costa, e ao ex-prefeito de Belo Horizonte e candidato ao Senado Fernando Pimentel (PT). Antes de Hélio Costa, apenas o vice na chapa de Dilma Roussef, Michel Temer (PMDB), teve a palavra para dizer que “se dependesse do que ele estava vendo no comício” tinha certeza de que o candidato peemedebista seria eleito. Depois de Costa, foi a vez de Dilma e de Lula. Em menos de 30 minutos, estavam encerradas os discursos do comício e o público se dispersou.

Durante sua fala, Costa criticou o atual governo de Minas pela falta de engajamento nos programas sociais do governo Lula, afirmando que, em sua gestão, este cenário irá mudar. “Eu tenho certeza de que vocês sabem da importância dessa eleição e por isso quero lembrar que vários programas sociais do governo Lula não foram implantados pelo atual governo de Minas e os poucos implantados foram atrasados”, discursou. “Por isso nós vamos realizar em Minas o verdadeiro o modelo do governo Lula”, completou.

Hélio Costa também não perdeu a oportunidade de elogiar Lula e demonstrar muita proximidade com o presidente que ele espera poder, com seu prestígio, ajudar a conter o avanço da campanha de Anastasia que tem o ex-governador Aécio Neves (PSDB) como principal cabo eleitoral. “Mais uma vez eu me sinto honrado por estar na presença desse extraordinário brasileiro que fez o maior governo da história do país e que agora nos dá de presente Dilma, uma presidenta que irá continuar o seu trabalho”, concluiu o candidato.

    Leia tudo sobre: Eleições MGDilmaLula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG