Hélio Costa deve R$ 3 milhões em gastos de campanha

PMDB, partido do candidato, afirma que assumirá a dívida e que gastos serão pagos em 15 dias

Eduardo Ferrari, iG Minas Gerais |

O ex-ministro Hélio Costa (PMDB), candidato derrotado ao governo de Minas, entregou sua prestação de conta dos gastos de campanha na noite desta terça-feira (02), no limite do prazo legal do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG).

Os dados repassados pelo peemedebista mostram que a receita do candidato foi de R$ 30.828.923,63 contra despesas de R$ 33.805.551,86, representando um déficit de quase R$ 3 milhões (exatos R$ 2.976.628).

A maior parte dos recursos, cerca de R$ 15 milhões, está registrada como doações do próprio PMDB. Entre as empresas que doaram dinheiro à campanha de Hélio Costa está a empreiteira Mendes Junior -- a maior doadora, com repasse de R$ 1 milhão -- e a Construtora do Centro Mineiro (CCN), com R$ 750 mil.

O presidente do PMDB-MG, deputado federal Antônio Andrade, disse que a diferença entre arrecadação e gastos será paga no prazo máximo de 15 dias. "O partido assumirá solidariamente a dívida da campanha até o momento. Entretanto, o Hélio já tem recursos para poder quitar os R$ 2.976 milhões deixando o PMDB e ele sem nenhuma dívida", afirmou Andrade.

    Leia tudo sobre: Eleições MGHélio Costadívidacampanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG