Para presidente nacional do PSDB, atitude do Democratas é ¿exagerada¿ e pode causar problema de unidade na condução da campanha

O presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, disse nesta segunda-feira temer que o impasse travado com o DEM por conta da indicação do senador Alvaro Dias (PSDB-PR) como vice de José Serra possa prejudicar a campanha tucana à Presidência. “Temo que tenhamos neste episódio atuado para comprometer nossa vitória”, afirmou Guerra em entrevista concedida à rádio CBN.

Guerra considera “equivocada” a reação do presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), de ameaçar retirar apoio a Serra caso o nome de Dias seja confirmado como vice. “Conheço, respeito e sou amigo do presidente Rodrigo Maia, mas há um pouco de exagero nessa forma de abordagem e com a qual eu não concordo”.

Os aliados PPS e PTB aprovaram a escolha de Dias, mas os democratas querem um vice da legenda. "Nós já votamos com o Democratas e os democratas já votam conosco há muitos anos. Não é esse o problema. O problema é de ter unidade, tranquilidade e uma noção construtiva da luta que nós enfrentamos".

O tucano afirmou ainda que não teria nenhum constrangimento em reavaliar e “fazer o que for preciso” para resolver o impasse com o aliado.

Guerra acredita que o nome do senador Alvaro Dias como vice-presidente da chapa de Serra reforce o desempenho do tucano na região sul. “[Dias] significa a consolidação de uma vitória grande que esperamos ter no sul do País, de maneira geral, e no Paraná, em particular”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.