Governo vê custo 3 vezes maior para metrô que previsto por Serra

Proposta de implantar 400 quilômetros de metrô custaria R$ 45 bilhões, segundo tucano; cálculo do governo de SP chega a R$ 160 bi

Alessandra Oggioni, iG São Paulo |

A proposta feita pelo candidato do PSDB à Presidência, José Serra , de implantar 400 quilômetros de metrô no País, pode custar três vezes mais que o previsto pelo tucano, se levada em consideração a fórmula usada pela própria administração estadual para estimar a verba absorvida por projetos na área. Em campanha nesta quinta-feira (12), Serra afirmou que a expansão das linhas em nove capitais brasileiras demandaria R$ 45 bilhões. Segundo o governo, comandado por Serra até o início deste ano, o investimento pode chegar a R$ 160 bilhões.

De acordo com a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, o preço do quilômetro de uma linha de metrô varia entre R$ 300 milhões e R$ 400 milhões. Os números oscilam conforme o volume de área a ser desapropriada, com o valor imobiliário de cada cidade ou região, com a geologia do solo e a quantidade de trens e estações necessários para cada linha.

Na última quinta-feira, durante passeio pela Linha Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), na Zona Sul da capital paulista, Serra afirmou ser “perfeitamente possível” fazer 400 quilômetros de metrô em nove capitais, com investimento de R$ 45 bilhões.

O candidato disse, ainda, que os recursos viriam do Tesouro Nacional, dos Estados, dos municípios, da iniciativa privada e também de financiamentos nacionais e estrangeiros.

Serra foi procurado para comentar os custos do projeto, mas a assessoria de campanha do candidato informou que só ele falaria sobre o tema, mas que, no momento, não pode atender à reportagem do iG por estar em campanha em Salvador (BA).

    Leia tudo sobre: eleições serrametrôpropostascampanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG