Goldman critica atuação de Lula em campanha eleitoral

"A atuação dele (Lula) ultrapassou a de qualquer outro presidente que se conheça", afirmou

AE |

selo

O governador de São Paulo, Alberto Goldman (PSDB), criticou neste domingo a atuação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na campanha eleitoral e adotou uma postura mais cautelosa em relação ao possível resultado das eleições. Questionado sobre o peso da participação de Lula na campanha, Goldman ressaltou que não há dúvidas de que há influência. "Não há dúvidas disso", disse, após votar por volta das 9h30 na Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Monteiro Lobato, em Higienópolis, no centro de São Paulo.

"A atuação dele (Lula) ultrapassou a de qualquer outro presidente que se conheça, não só no Brasil, como em qualquer outro lugar do mundo", afirmou. O governador de São Paulo avaliou ainda como negativas para o candidato a presidente José Serra (PSDB) as acusações de que o engenheiro Paulo Vieira de Souza, o ex-diretor da Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A., teria desviado recursos de campanha do tucano. "Tudo pode ter impacto. Tudo aquilo que se põe na TV, verdade ou mentira, certo ou errado, tem para o eleitor algum tipo de impacto", afirmou.

Goldman descartou, porém, que as recentes denúncias sobre licitação da Companhia do Metropolitano em São Paulo (Metrô) possam influenciar a decisão do eleitor. Sobre as últimas pesquisas eleitorais, que apontam um alargamento da diferença da candidata Dilma Rousseff (PT) em relação a Serra, o governador preferiu evitar comentários. "Agora é esperar pelo resultado", limitou-se a dizer. Depois de votar, Goldman seguiu para o Colégio Santo Américo, na zona sul da capital, onde acompanhará o voto do governador eleito Geraldo Alckmin (PSDB). Após o voto de Alckmin, ele deve se juntar a Serra e acompanhá-lo na votação, no Colégio Santa Cruz.

    Leia tudo sobre: eleiçõesgoldmanlula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG