Geddel admite que se afastou do prefeito de Salvador

João Henrique foi reeleito em 2008 com participação decisiva do atual candidato, que na época era ministro da Integração Nacional

Lucas Esteves, iG Bahia |

O candidato do PMDB ao Governo da Bahia, Geddel Vieira Lima, admitiu que não anda com boas relações políticas com o prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro, do mesmo partido. Em 2008, o gestor foi salvo da derrota certa em sua campanha de reeleição ao ser aceito no PMDB com o aval de Geddel, que trabalhou intensamente pelo segundo mandato de Carneiro.

Segundo Geddel, os motivos para isso são a atual aproximação do prefeito da capital com o governador Jaques Wagner (PT), seu adversário no pleito deste ano, além da questão do “casamento político” da mulher de João Henrique, a deputada estadual Maria Luiza Carneiro (PSC), que agora apoia ACM Neto.

“Eu acho que as pessoas na vida pública desacostumaram a falar a verdade. Todos sabem que eu perdi há algum tempo, desde a eleição (2008), a posição de influenciar mais diretamente as políticas públicas de Salvador. (...) Mas, se João Henrique em determinado momento quiser dar algum depoimento, não há nenhuma dificuldade. Eu não sou político que tenta enganar as pessoas. Acho que a sociedade da Bahia está absolutamente madura, pronta, para fazer as suas próprias avaliações dos fatos políticos”, relatou.

A tensão entre Geddel e o prefeito chegou a ponto tal que, na mesma entrevista, o líder peemedebista deixou João Henrique sozinho no caso da demolição das barracas de praia da orla a mando da Justiça Federal. “Esta é uma responsabilidade do prefeito de Salvador, que é o gestor da cidade”, resumiu. Na propaganda eleitoral deste ano, a imagem de Carneiro não foi usada em nenhum momento para promover a candidatura de Geddel.

O ex-ministro da Integração Nacional aproveitou também para responsabilizar o governador pelo drama dos barraqueiros. “Eu acho estranho que só agora, quando a comoção toma conta, o governador Wagner se mostre tão interessado nas causas de Salvador. Mas, enfim, a população tem discernimento para saber que quando ele tinha a chance de fazer não fez absolutamente nada. Eu fiz parceria real com Salvador”, atacou.

    Leia tudo sobre: eleições bageddel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG