Sem apoio do governo do Estado, arrecadação da campanha do pedetista também despencou em 2010

Os gastos de campanha de Jackson Lago (PDT) na corrida ao governo do Estado do Maranhão em 2010 foram 2,8 vezes menores aos de 2006, quando o pedetista conseguiu vencer a governadora reeleita Roseana Sarney (PMDB).

Conforme os números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 2006, Lago gastou na sua campanha aproximadamente R$ 3,3 milhões. Nesse ano, R$ 870.489,65. Entre os três principais candidatos ao governo do Estado do Maranhão, Lago foi o que teve a campanha mais econômica. Dino gastou R$ 3,1 milhões e Roseana, R$ 24 milhões.

Sem apoio oficial do governo do Estado do Maranhão e de diversos partidos que compuseram a sua base em 2006, como o PSB do ex-aliado José Reinaldo Tavares e o PCdoB, do candidato Flávio Dino, as doações a favor de Lago também minguaram. Esse ano, Lago arrecadou apenas R$ 842.989,65.

Mas entre essas arrecadações, R$ 500 mil (60% do total) foram recursos do fundo partidário do PDT. As doações de terceiros e empresas privadas chegaram a apenas R$ 342 mil. A Suzano Papel e Celulose foi a companhia com a maior doação única a Lago: R$ 129.139,65. Ex-secretários da prefeitura ou do governo do Estado nas gestões Lago também contribuíram para a campanha, como Clodomir Paz, que doou R$ 15,8 mil. Clodomir foi secretário de governo na prefeitura de São Luís e atuou como coordenador político da campanha do pedetista ao governo do Maranhão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.