Garotinho, agora, diz que não sabe se é candidato

Ele acaba de chegar à convenção do PR e tenta fazer suspense sobre a possibilidade de disputar o governo do Rio de Janeiro

Flávia Salme, iG Rio de Janeiro |

Após recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e conseguir nesta terça-feira (29) uma liminar que reverteu a sanção do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), que o tornou inelegível até 2011, o ex-governador Anthony Garotinho diz agora que não sabe se será candidato.

AE
Garotinho, Rosinha e a filha Clarissa na convenção do PR
Garotinho acaba de chegar à convenção do PR, no centro do Rio, e diz que aguarda um possível acordo com o PRB para trazer o senador Marcelo Crivella para a chapa.

A decisão do ex-governador também depende do pré-candidato do Senado pelo PR, o deputado federal Manoel Ferreira. Garotinho informou que o parlamentar acaba de ser convidado a assumir o posto de coordenador do setor evangélico da campanha da petista Dilma Rousseff à Presidência.

Se Ferreira, que é presidente nacional da igreja Assembleia de Deus, aceitar o convite, o caminho para abrigar Crivella na disputa ficaria livre. A convenção do PR foi estendida para as 23h59. A coordenação da legenda estima resolver todos os acordos até esse horário para que possa fazer o registro da candidatura até o dia 5 de julho, prazo final determinado pela Justiça Eleitoral. 

A sigla já fechou aliança com o PT do B, em que apresenta o ex-pagodeiro Waguinho como candidato ao Senado ao lado de Manoel Ferreira, já que, até o momento, esse é o acordo que prevalece.

A assessoria de Crivella informou que o senador só deve definir sua posição no fim do dia. A legenda considera homologar a candidatura à reeleição, ser candidato a deputado federal ou apoiar a possível candidatura de Garotinho. 

    Leia tudo sobre: GarotinhoPRCrivellaPRBTSETRE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG