Gaguim protocola ação contra aliada de Siqueira

Assessoria Jurídica do candidato ao governo do Tocantins pede ao TRE que investigue Dalva Oliveira

Menezes y Morais, iG Brasília |

A coligação “Força do Povo,” liderada pelo governador e candidato à reeleição Carlos Gaguim (PMDB), divulgou nota no início da noite desta sexta-feira informando que protocolou notícia crime junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) contra a prefeita Dalva Oliveira, mulher João Oliveira, candidato a vice-governador na chapa de Siqueira Campos (PSDB).

A ação acusa a prefeita de Presidente Kennedy de “improbidade administrativa e de infringir a lei eleitoral, pressionando servidores municipais a votarem em Siqueira e Oliveira.” Na ação, os vereadores Jonas Cavalcante, Zé do Quito, Divino Coelho, Manoel Sobrinho e Luzimar Vanderlei afirmam que é “prática comum da prefeita e do candidato a vice-governador a pressão sobre os servidores".

Dalva "pressiona os funcionários municipais para que participem de reuniões políticas e adesivem seus carros com propaganda. Em todos os encontros políticos, a prefeita faz questão de enfatizar que a participação dos servidores é obrigatória e não um convite, e numa reunião realizada no último dia 9, às 15h – pleno expediente, em sua residência, exigiu que os funcionários participassem”.

A nota acrescenta: “exceto a copeira da Prefeitura, que ficou de plantão, para atender as ligações,” ficou de fora.E que “ao invés de se defender da denúncia, a prefeita divulgou nota à imprensa infringindo o artigo 324 do Código Eleitoral, crime de calúnia, ao afirmar que ‘práticas de coação e ameaças a funcionários públicos são utilizadas’ por Gaguim.”

    Leia tudo sobre: eleições togaguim todalva maria totre-toimprobidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG