Candidato ao governo do Tocantins diz através do advogado que adversário fez campanha fora do prazo

A coligação “Força do Povo,” do governador e candidato à reeleição Carlos Gaguim (PMDB), entrou nesta quarta-feira com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), contra o candidato a governador Siqueira Campos (PSDB). O tucano teria feito campanha eleitoral extemporânea.

A informação foi revelada pelo advogado Sérgio do Vale, da coligação de Gaguim. “Siqueira fez campanha eleitoral antes do período permitido pela legislação,” disse. No total são 30 ações que envolvem Siqueira, seu filho Eduardo Siqueira, o candidato a vice-governador João Oliveira (DEM); a TV Girassol e o apresentador de TV Vanderlan Gomes.

Eduardo, o coordenador político da campanha do pai, é proprietário da TV Girassol. Na ação, o advogado argumenta que a coligação “Tocantins Levado a Sério,” pela qual Siqueira disputa a eleição, utilizou “de forma indevida” os meios de comunicação. Segundo ele, 17 ações se referem ao período eleitoral e 13 a antes do período.

“As ações somam cerca de R$ 1 milhão em multas,” observa Sérgio do Vale. “Nós reunimos todas as condenações que comprovam que os acusados utilizaram dos meios de comunicação de forma indevida”, afirma o advogado. Na sua avaliação, o filho de Siqueira, como proprietário de canal de televisão tem utilizado a emissora “desrespeitando a legislação".

Sérgio Vale acrescentou: "Desde o período pré-eleitoral os acusados arquitetaram uma forma de utilizar os meios de comunicação para beneficiar o candidato Siqueira Campos”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.