Gaguim diz que deixa R$ 100 mi em caixa no TO

Governador assegura que Siqueira comprou votos. Assessoria do tucano não comentou declaração

Gilson Cavalcante, iG Tocantins |

O governador do Tocantins Carlos Gaguim (PMDB) afirmou que vai passar a administração do Estado para o governador eleito Siqueira Campos (PSDB) no dia 1º de janeiro “com R$ 100 milhões de reais em caixas para serem investidos em infra-estrutura. Vamos deixar cem milhões no BNDES para obras para o Estado e nós vamos cobrar o planejamento estratégico, vamos deixar tudo direitinho.”

A declaração do peemedebista foi feita durante um ato público em favor da candidatura de Dilma Rousseff (PT) à presidência da República ontem à noite em Palmas. Entretanto, o governador peemedebista, que perdeu a eleição para o tucano, assegurou que o Siqueira “não pode tomar posse porque teve as contas rejeitadas em 2006.”

Perseguição

A afirmação foi interpretada com o uma gafe do governador, porque o último mandato de Siqueira foi de 1999 a 2002. Para Gaguim, o governador eleito é um perseguidor de adversários políticos, “tem a fama de perseguir prefeitos e lideranças políticas que não rezem em sua cartilha."

"Agora é hora dos nossos líderes, dos nossos deputados, que são a maioria na Assembleia (Legislativa) não deixarem que prefeitos sejam perseguidos,” acrescentou. Em seguida, Gaguim afirmou que o Siqueira “comprou votos abertamente” em todo o Estado durante a eleição. “Distribuíram cheques,” enfatizou Gaguim.

Quanto às promessas de campanha, o peemedebista afirmou que “não vou descansar enquanto as promessas que fizeram não forem cumpridas.” A assessoria de Siqueira Campos informou que o tucano, a princípio, não comentaria as declarações de Gaguim.

Ainda durante discurso, Gaguim fez um breve balanço dos mais de 12 meses à frente do governo do Estado. Ele disse que a economia do Tocantins cresceu 22% no mês passado, “mais do que a China e o Japão juntos,” assegurou.

    Leia tudo sobre: eleições togaguim tosiqueira tocompra de votosbndes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG