Fundador do PSDB no Pará declara apoio a Dilma e a Ana Júlia

Ex-governador melhor avaliado no Estado, Almir Gabriel (PSDB) declarou apoio no primeiro turno a candidato do PMDB

Ricardo Galhardo, enviado ao Pará |

Almir Gabriel (PSDB), um dos fundadores do PSDB, declarou apoio à candidata do PT ao governo do Estado, Ana Júlia Carepa, assim como para a candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff . De acordo com o ex-governador do Pará, a justificativa para a sua escolha a Dilma se dá porque, no Brasil, as pessoas são maiores que os partidos. “Para mim o Mario Covas era o grande do PSDB. Serra é um ególatra”.

A articulação, que levou ao anúncio do apoio de Almir ao PT, teve a participação fundamental do presidente Lula, que o chamou para uma conversa pessoal, depois do comício realizado em Ananindeua, Pará. Foi depois das conversas que eles tomaram a decisão sobre o apoio político.

Almir Gabriel é o ex-governador mais bem avaliado na história do Pará. Tucano histórico, que chegou a ser candidato a vice de Mario Covas nas eleições de 1989, Almir estava rompido com o candidato do PSDB ao governo do Estado, Simão Jatene. Entretanto, o ex-governador ainda não tinha embarcado na candidatura da petista Ana Júlia e, no primeiro turno, apoiou discretamente o candidato do PMDB, Domingos Juvenil.

nullDepois de sacramentado o apoio do ex-governador ao PT, os esforços das negociações se voltam para Jáder Barbalho (PMDB-PA), eleito senador mas ainda aguarda recurso do Ficha limpa para assumir o pleito.

Na conversa de ontem, Lula convidou Almir Gabriel para a cerimônia da inauguração das eclusas da Usina de Tucuruí, maior usina hidrelétrica em potência 100% brasileira. A obra foi iniciada há mais de 20 anos.
Gabriel, que não é mais filiado ao PSDB por divergência com Simão Jatene, era o governador do Pará quando ocorreu o massacre de Eldorado dos Carajás, em abril de 1996. De acordo com ele, apesar de nunca ter sido responsabilizado pelo massacre aos trabalhadores sem terra, alguns setores do PT usavam para atacá-lo ‘por motivos eleitorais’. “É um absurdo as pessoas ainda pensarem que o governo mandou tropa no sentido de matar”, afirmou o ex-governador.

A candidata petista Ana Júlia Carepa também manifestou apoio ao ex-governador. “Aqueles que querem continuidade desse governo também querem o apoio do Dr Almir. O Pará está acima dessas disputas”.


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG