Funcionário de carreira, ministro interino foi interventor da Previ sob FHC

Lima foi levado para a secretaria-executiva da Casa Civil pela ex-ministra Erenice Guerra em abril deste ano

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

Com 51 anos, o ministro interino da Casa Civil, Carlos Eduardo Esteves Lima, é um típico funcionário público de carreira. Graduado em 1988 na primeira turma da Escola Nacional de Administração Pública, o engenheiro nascido em Itambacuri (MG), fez carreira na Presidência da República, Embratur e ministérios do Planejamento e Previdência.

Entre 1995 e 1996 foi nomeado inventariante da extinta LBA, depois passou pela Comissão de Fiscalização Financeira da Câmara dos Deputados e pelo Senado.

Lima foi inventariante do também extindo DNER até assumir, em 1998, o cargo de secretário-adjunto de Previdência Complementar no Ministério da Previdência.

Ele só foi ganhar notoriedade pública, no entanto, em 2002, quando foi nomeado pelo então ministro da Previdência de Fernando Henrique Cardoso, José Cechin, interventor da Previ, o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, em meio a uma guerra entre o governo e os sindicatos ligados ao PT.

Lima foi levado para a secretaria-executiva da Casa Civil pela ex-ministra Erenice Guerra em abril deste ano e foi escolhido presidente do Comitê Gestor do Plano Nacional de Inclusão Digital, responsável por comandar o Plano Nacional de Banda Larga.

    Leia tudo sobre: Eleições Dilmapleito 2010Erenice Guerra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG