Jader Barbalho e Paulo Rocha recorreram da decisão do TSE e aguardam veredito do Supremo

Em meio a tantos recursos para decidir a aplicação da nova Lei da Ficha Limpa os candidatos que aguardam decisão judicial sobre a validade de suas candidaturas continuam em ritmo normal de campanha. Os candidatos ao Senado no Pará, Jader Barbalho (PMDB) e Paulo Rocha (PT) aguardam o julgamento de um recurso no Superior Tribunal Federal (STF).

O STF vai decidir se o dois podem ou não concorrer às eleições deste ano, mas enquanto a decisão não sai, as campanhas seguem normalmente tanto no horário político gratuito quanto nas ações junto ao povo. O Ministério Público Federal (MPF) pediu  e o TSE indeferiu os registros de Jáder Barbalho e Paulo Rocha. Ambos recorreram ao Supremo.

Em 2001 Jader Barbalho renunciou ao mandato de senador para escapar de um processo de cassação. E Paulo Rocha deixou a Câmara dos Deputados em 2005, quando era investigado por participação no esquema conhecido como mensalão. O pedido de registro de ambos teve parecer favorável do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA) para concorrerem nestas eleições.

Mas o MPF entrou com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e conseguiu a impugnação. Os candidatos recorreram desta decisão e agora aguardam o parecer do STF sobre a validade das candidaturas. Barbalho declarou no twitter e em seu site de campanha que está confiante que a decisão do STF será favorável ao seu caso.

"Nunca fui condenado em nenhuma instância e em todos esses anos de campanha orquestrada contra o meu nome, contei com o meu trabalho dedicado ao povo do Pará e ao seu contínuo apoio," escreveu o candidato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.