Ficha Limpa barra candidato do PT ao Senado no Pará

Corregedor do TSE impede candidatura porque Paulo Rocha renunciou ao cargo de deputado federal em 2005

Agência Estado |

selo

Com base na Lei da Ficha Limpa, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) barrou a candidatura do petista Paulo Rocha (PA) ao Senado nas eleições de outubro. A decisão foi tomada hoje pelo corregedor-geral eleitoral do TSE, Aldir Passarinho Junior. De acordo com ele, Paulo Rocha é inelegível porque renunciou ao cargo de deputado federal em 2005.

Na época, foi apresentada uma representação contra o petista no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara por suspeitas de envolvimento no escândalo do mensalão. A Lei da Ficha Limpa impede a candidatura de políticos que renunciam a mandatos para escapar do risco de cassação.

Ao considerar Rocha inelegível, o corregedor atendeu a um pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE), que contestava uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) favorável ao candidato.

    Leia tudo sobre: ficha limpaptparátse

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG