FHC diz que Romeu Tuma 'nunca esteve ao lado da perseguição'

O velório do senador na Assembleia Legislativa terminou por volta das 14h40. O corpo do senador seguiu para o Cemitério São Paulo

Rodrigo Rodrigues, iG São Paulo |

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP) afirmou nesta quarta-feira que o senador Romeu Tuma sempre foi um homem de diálogo, mesmo no período mais duro da vida democrática brasileira, que foi a Ditadura Militar.

FHC esteve no início desta tarde na Assembleia Legislativa de São Paulo para o velório do senador paulista falecido na tarde de ontem. O ex-presidente da República ficou apenas dez minutos no velório, mas causou grande tumulto na entrada da saída do velório.

“O Tuma nunca esteve do lado da perseguição. Mesmo no tempo da Ditadura, quando estávamos de lados opostos, ele era um homem que tinha muito cavalheirismo. Quando eu era presidente e ele senador, tínhamos um diálogo muito franco. Todas as vezes que eu vinha votar em São Paulo, ele ia na minha casa, mesmo que tivéssemos de lados opostos. Era um gesto de generosidade, que vim retribuir hoje dando abraço nos seus familiares”, disse FHC na saída do velório.

 Além do ex-presidente, o governador de São Paulo, Alberto Goldman, também veio prestar suas últimas homenagens ao senador falecido. O governador disse que Tuma nunca se omitiu sobre os assuntos que importavam ao Estado no Senado Federal.

 A cerimônia de despedida de Romeu Tuma na Assembleia Legislativa terminou por volta das 14h40. O corpo do senador seguiu para o Cemitério São Paulo, onde será sepultado às 15h. O velório contou com uma cerimônia ecumênica, onde representantes das igreja católica, da Assembleia de Deus e da Igreja Cristão Ortodoxa rezaram ao lado dos quatro filhos de Tuma, além de seus nove netos.


Discurso de filho

Muito emocionado, o ex-deputado federal Robson Tuma (PTB), filho caçula do senador Romeu Tuma (PTB-SP), fez um discurso em homenagem ao pai."Perdi ontem o meu melhor amigo e hoje me torno um morto entre os vivos", lamentou ele aos prantos na despedida do pai.


    Leia tudo sobre: romeu tumaeleições spsenador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG