FHC diz que privatização da Petrobras nunca foi cogitada

Ex-presidente classifica declarações de José Sérgio Gabrielli, presidente da estatal, de `eleitoreiras¿

Nara Alves, iG São Paulo |

Ao chegar hoje ao encontro de lideranças do PV com o candidato do PSDB à Presidência, José Serra , o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso rebateu as declarações dadas ao iG na semana passada pelo presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli. “(A declaração) só pode ser eleitoreira. Nunca esteve em cogitação a privatização da Petrobras”, afirmou FHC. Ele disse ser “lamentável que o presidente da estatal, que ademais é mista, se meta na política desta maneira”.

FHC afirmou ainda que as declarações sobre privatização são “injúrias, infâmias e mentiras”. Segundo Fernando Henrique, esta não é a primeira vez que Gabrielli faz esse tipo de comentário. Na quarta-feira da semana passada, o presidente da estatal divulgou nota acusando o governo anterior de fatiar a empresa em várias unidades com a intenção de privtizá-la.

Na sexta-feira, em entrevista ao iG , Gabrielli não só manteve o teor da nota como também detalhou o que chama de “plano de desmonte da Petrobras”. Em sua defesa, Fernando Henrique disse hoje que durante os oito anos de seu governo a empresa “se expandiu”. E lembrou que na juventude defendeu a criação do monopólio do petróleo e que, quando foi presidente, quebrou o mesmo.

“Fui processado, perdi uma cátedra, quando lutava para criar o monopólio do petróleo com meu pai e outros generais. Depois, quebramos o monopólio... E nós transformamos a Petrobras no que ela é hoje, uma empresa que atua globalmente”, disse FHC. O ex-presidente afirmou também que a extração do petróleo aumentou mais depressa no período dele do que no governo Lula.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições serrapetrobrasgabriellifhc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG