Executiva do PV baiano se reúne para avaliar conduta de Bassuma

Candidato pode ter sua candidatura cancelada se forem confirmadas denúncias e excessos na campanha

Lucas Esteves, iG Bahia |

O baixo índice nas pesquisas alcançado pelo candidato ao governo da Bahia pelo PV, Luiz Bassuma motivou reunião da executiva regional do partido esta noite. O grupo se encontrará, entre outras coisas, para avaliar o que consideram um provável desacerto no discurso e na conduta de Bassuma durante a campanha. A punição pode ser, inclusive, o cancelamento de sua candidatura.

Entre as falhas do candidato estariam a dissonância do discurso ambientalista e o excesso de ataques ao governador Jaques Wagner (PT), destoando da cartilha da presidenciável Marina Silva. “Queremos uma agenda propositiva e positivista, como a de Marina, não de ataques”, informou o presidente do PV, Ivanilson Gomes.

Outra acusação envolve suposto uso da máquina partidária de campanha para alavancar a candidatura a deputada federal de sua esposa, Rose Bassuma. Segundo lideranças do partido que pediram anonimato, Bassuma destina recursos que deveriam seguir para todos os candidatos ao parlamento apenas para Rose.

O dirigente confirmou que os candidatos enviaram carta à presidência do PV denunciando a conduta de Luiz Bassuma. “A executiva vai se reunir porque estamos preocupados com o baixo índice alcançando por Bassuma. Percebemos que o candidato não conseguiu colar a imagem dele à de Marina, vamos avaliar a coordenação da campanha dele”, acrescentou Ivanilson.

Sobre a “carona” que Bassuma deveria pegar no nome da presidenciável verde, que alcançou até 10% das intenções de voto, o dirigente se disse insatisfeito. “Falta a Bassuma surfar na onda verde”, afirmou. Ele tem apenas 1% de intenções de votos.

    Leia tudo sobre: eleições babassumapv

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG