Novo governador do Tocantins, Marcelo Miranda critica antecessor

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Miranda governou o Tocantins de 2002 a 2009, quando foi cassado por abuso de poder econômico e político na eleição de 2006

Agência Brasil

O governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB), assumiu hoje (1°) pela terceira vez o comando do estado e prometeu trabalhar a partir de amanhã (2) para melhorar a situação das áreas da saúde e segurança, que classificou como “caóticas” em seu discurso de posse.

Miranda foi empossado em cerimônia na Assembleia Legislativa do Tocantins na manhã desta quinta-feira. Em discurso de cerca de 20 minutos, o novo governador fez duras críticas ao governador que deixa o cargo, Sandoval Cardoso – que não compareceu à posse – e prometeu empenho para retomar o desenvolvimento do estado.

“Enfrentaremos com firmeza e determinação todos os desafios e haveremos de recolocar o nosso estado na posição desejada pelo nosso povo. Visualizo a situação caótica em que se encontra a saúde e a segurança que estão a exigir uma ação pronta e eficaz, que adotarei a partir de amanhã. Procuraremos reencarrilhar o nosso estado nos trilhos do desenvolvimento, investindo na geração de emprego e renda, no incentivo ao agronegócio, agroindústria e outros setores produtivos”, prometeu.

Miranda governou o Tocantins de 2002 a 2009, quando foi cassado por abuso de poder econômico e político na eleição de 2006, acusado de distribuir a eleitores brindes, casas, óculos, cestas básicas e consultas médicas por meio do programa social do governo, sem autorização legislativa e sem previsão orçamentária.

O novo governador não citou o episódio no discurso, mas fez uma referência a Nelson Mandela ao dizer que aprendeu com o líder da África do Sul “a importância do perdão e de sempre manter viva a chama da esperança e do amor, mesmo nos momentos de injustiça”.

Eleito no primeiro turno com 360.640 votos – 51,3% dos votos válidos –, Miranda tem como vice-governadora a empresária Cláudia Lelis, que entrou na chapa para substituir o marido, Marcelo Lelis, após impugnação da candidatura dele pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Natural de Goiânia, com 53 anos, Miranda foi deputado estadual por três vezes e presidiu o legislativo estadual por duas ocasiões. Ao começar seu terceiro mandato como governador do Tocantins, ele se disse mais preparado para a função.

“Me sinto mais estimulado a reescrever uma nova página da história politica e administrativa do nosso estado, promovendo as mudanças que o povo espera. Buscaremos a qualquer custo a boa governança”.

Da Assembleia Legislativa, Miranda seguiu para o Palácio do Araguaia, onde recebeu a faixa governamental do atual gestor, Sandoval Cardoso. À tarde, o novo governador virá à Brasília para participar da posse da presidenta Dilma Rousseff.

Leia tudo sobre: TocantinsMarcelo Mirandapossegovernador

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas