Polícia identifica 2 suspeitos da chacina na torcida organizada do Corinthians

Por Maíra Teixeira - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Investigadores foram ao jogo contra o Palmeiras para buscar informações; principal tese é disputa por pontos de tráfico

Policiais em frente à sede da Pavilhão 9
Reprodução de TV
Policiais em frente à sede da Pavilhão 9

A polícia identificou dois dos três suspeitos de serem os autores da chacina na sede da torcida organizada Pavilhão 9, do Corinthians, que deixou oito mortos no último sábado (18) em São Paulo. A principal suspeita é que o crime tenha sido motivado por disputa por pontos de drogas. 

Uma das vítimas, que seria o alvo dos criminosos, teria envolvimento com o tráfico, de acordo com o delegado Luiz Fernando Lopes Teixeira, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo.  Ele não informou qual.

Leia também:

Saiba quem são as 8 vítimas da chacina na torcida organizada do Corinthians

Vítima da chacina na torcida do Corinthians havia sido presa na Bolívia

Oito são mortos em chacina na Pavilhão 9, torcida organizada do Corinthians

"A linha mais forte de investigação leva ao envolvimento das vítimas com o tráfico de drogas, mas isso ainda está sendo investigado", afirmou o delegado. "Estamos checando a informação se [os crimes] têm envolvimento com uma disputa por ponto de drogas na região do Ceagesp [centro de distribuição na zona oeste, próxima à sede da Pavilhão]."

Investigadores foram ao jogo do Corinthians

O crime ocorreu por volta das 23h de sábado na sede da torcida, sob a Ponte dos Remédios, na zona oeste da capital. As oito vítimas, entre 19 e 38 anos, foram obrigadas a deixar no chão e foram executadas por três homens. 

Desde o início, a polícia descartou a rixa de torcidas como motivação para a chacina, ocorrida na véspera do jogo contra o Palmeiras pela semifinal do Campeonato Paulista. Segundo a polícia, investigadores estiveram ontem durante a partida na torcida do Corinthians em busca de informações sobre o caso.

A Pavilhão 9 é uma das principais torcidas organizadas do Corinthians. Um de seus líderes era Fábio Neves Domingos, o Fábio DuMemo, de 34 anos, que morreu na chacina. Em 2013, ele foi preso na Bolívia suspeito de participar da morte de Kevin Beltrán, de 14 anos, atingido por um sinalizador naval disparado pela torcida corinthiana durante um jogo contra o San José.

Vítimas: Jonathan Rodrigues do Nascimento, 21 anos. Foto: Reprodução/FacebookVítimas: Fábio Neves Domingos, o Fábio DuMemo, de 34 anos, que havia sido preso na Bolívia em 2013. Foto: Reprodução/FacebookVítimas: Jhonatan Fernando Garzillo Massa, de 21 anos. Foto: Reprodução/FacebookVítimas: Mydras Schmidt Rizzo, de 38 anos. Foto: Reprodução/FacebookVítimas: Ricardo Júnior Leonel do Prado, de 34 anos. Foto: Reprodução/FacebookVítimas: Matheus Fonseca de Oliveira, de 19 anos. Foto: Reprodução/FacebookVítimas: Marco Antônio Corassa Júnior, de 19 anos. Foto: Reprodução/FacebookVítimas: André Luiz Santos de Oliveira, de 29 anos. Foto: Reprodução/FacebookPoliciais em frente à sede da Pavilhão 9, onde uma chacina fez 8 mortos em 19.4.15. Foto: Reprodução de TVPoliciais em frente à sede da Pavilhão 9, onde uma chacina fez 8 mortos em 19.4.15. Foto: Reprodução de TVPoliciais em frente à sede da Pavilhão 9, onde uma chacina fez 8 mortos em 19.4.15. Foto: Reprodução de TVPoliciais em frente à sede da Pavilhão 9, onde uma chacina fez 8 mortos em 19.4.15. Foto: Reprodução de TVImagens da torcida Pavilhão 9, cuja sede foi palco de chacina em 18 de abril de 2015; oito foram mortos. Foto: Reprodução/FacebookImagens da torcida Pavilhão 9, cuja sede foi palco de chacina em 18 de abril de 2015; oito foram mortos. Foto: Reprodução/FacebookImagens da torcida Pavilhão 9, cuja sede foi palco de chacina em 18 de abril de 2015; oito foram mortos. Foto: Reprodução/FacebookImagens da torcida Pavilhão 9, cuja sede foi palco de chacina em 18 de abril de 2015; oito foram mortos. Foto: Reprodução/FacebookImagens da torcida Pavilhão 9, cuja sede foi palco de chacina em 18 de abril de 2015; oito foram mortos. Foto: Reprodução/FacebookImagens da torcida Pavilhão 9, cuja sede foi palco de chacina em 18 de abril de 2015; oito foram mortos. Foto: Reprodução/Facebook


Leia tudo sobre: chacinapolíciapavilhão 9corinthians

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas