Especialistas descartam manipulação de resultados de pesquisas

Senador Sérgio Guerra acusou instituto Vox Populi de favorecer Dilma Rousseff (PT) em pesquisa divulgada hoje

Alessandra Oggioni e Piero Locatelli, iG São Paulo |

Após as acusações do senador Sérgio Guerra, presidente nacional do PSDB, que chamou a pesquisa presidencial do Vox Populi divulgada hoje de “sem vergonha”, cientistas políticos ouvidos pelo iG afirmaram não acreditar em manipulação de resultados por parte do instituto. O levantamento colocou a petista Dilma Rousseff 12 pontos à frente do tucano José Serra.

Segundo Murillo de Aragão, cientista político e sócio da consultoria Arko Advice, não haveria razões para que o instituto favorecesse um determinado candidato. “O Marcos Coimbra (presidente do Instituto Vox Populi) não pode fazer o instituto dele trabalhar com erros. Ele vai fazer o possível para que as pesquisas dele sejam mais precisas. O sucesso do seu negócio é ser o mais correto possível”, afirmou Aragão.

O sociólogo e cientista político Antonio Lavareda diz que não há como fazer um julgamento precipitado dos resultados por parte do Vox Populi. “Parto do suposto que os institutos se comportam dentro de um padrão ético requerido. Uma vez que, eventualmente, o resultado seja muito discrepante, aí ele terá de se explicar, mas não posso fazer juízo antecipado”, defendeu.

Para Lavareda, é difícil que continuem a ocorrer grandes diferenças de resultados entre os institutos daqui pra frente. “A tendência já apresentada em outras eleições é que a maioria dos institutos tenha números convergentes”, disse.

Segundo os especialistas, só será possível fazer uma análise mais completa sobre os números do Vox Populi apresentado nesta terça-feira até o final desta semana, com a divulgação dos resultados de outros institutos.

O cientista político Alberto Almeida, diretor do Instituto Análise, estima que o resultado do Vox seja confirmado pelos outros institutos. “Tenho o palpite de que as próximas pesquisas virão apontando uma margem a favor da Dilma do mesmo tamanho que o Vox Populi acreditou hoje. (...) Acredito na hipótese de que nunca houve essa aproximação do Serra em relação a Dilma no segundo turno”, diz o sociólogo.

Para os especialistas, Sérgio Guerra fez o seu papel como presidente do PSDB ao criticar os resultados. Porém, Murillo de Aragão diz que a comparação do resultado da Vox com as pesquisas divulgadas por outros institutos na semana passada não é pertinente devido às diferentes datas dos levantamentos. Ele também afirmou que o fato de o PT encomendar pesquisas ao Vox Populi não compromete a credibilidade dele.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições serraeleições dilmapesquisa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG