Em visita à Cidade de Deus, Dilma critica o DEM

Para uma plateia formada por jovens, candidata petista diz que partido do vice de Serra foi contra o ProUni

Flávia Salme, iG Rio de Janeiro |

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff , subiu o tom contra seu principal adversário, José Serra (PSDB), ao criticar o DEM, partido de seu vice, Indio da Costa, que ajuizou em 2004 uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ProUni (programa de bolsas de estudo em universidades particulares).

Em evento com jovens organizado pela Cufa (Central Única das Favelas), na Cidade de Deus - favela pacificada na zona oeste do Rio de Janeiro -, neste sábado (7), Dilma, lembrou que o DEM moveu uma ação direta de inconstitucionalidade contra a política federal. 

Agência Estado
Dilma Rousseff, durante visita à sede da CUFA (Central Única das Favelas), na Cidade de Deus (RJ)
“Quando apresentamos o ProUni, entraram no STF. Quem entrou? O partido que faz oposição a nós e lançou candidatura alternativa a minha, o DEM”, afirmou. “A alegação era a de que estávamos nivelando a educação por baixo ao privilegiarmos os mais pobres. Na verdade, o que aconteceu foi o oposto, os jovens beneficiados se formaram com melhores notas e tiveram os melhores desempenhos”, disse.

Após apresentar suas propostas, Dilma respondeu a perguntas sobre aborto, internet gratuita e educação. Indagada sobre a política de cotas para negros nas universidades públicas, a petista manifestou-se a favor da medida, e aproveitou a sabatina para mais uma vez, sem citar nomes, provocar José Serra.

"Temos de repudiar os que acham que professor quando pleiteia tem que ser tratado a cassetete", falou, numa referência a conflitos entre professores de São Paulo e a polícia ocorridos na véspera de o tucano deixar o governo paulista para disputar a Presidência.

'Eles são enganosos'

Depois do encontro com os jovens, Dilma seguiu para um comício organizado pelo governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), que concorre à reeleição, em uma quadra de esportes bem ao lado da sede da Cufa. Para uma plateia que não chegou a lotar metade do espaço, Dilma voltou a falar do ProUni para criticar os adversários, classificados por ela de "enganosos".

“Os aliados que eles ( José Serra e PSDB ) têm, do DEM, entraram na Justiça para acabar com o ProUni, para acabar com a oportunidade dos jovens pobres estudarem em uma universidade privada”, afirmou. “Esses que falam, falam, falam, e quando podem fazem contra o povo, vocês prestem atenção: eles são enganosos”.

As críticas continuaram quando Dilma retomou a defesa de outras ações do governo Lula. Ao falar sobre o Bolsa Família, a petista novamente subiu o tom contra Serra e seus aliados. "Não adianta dizer que vão dobrar o Bolsa Família porque quando estavam no governo reduziram os programas sociais que tinham".

Categoria

Ao fim do discurso, a presidenciável petista disse que faz parte de “outra categoria” de políticos: “Nós somos aqueles que fizemos. Que quando puderam mais, porque estavam no governo, fizeram mais”, afirmou. “O Sergio Cabral é dessa categoria, o Lula é dessa categoria, e eu tive a honra de ser dessa categoria no atual governo, dos que quando puderam mais, fizeram mais”.

Esta foi a quarta visita da candidata ao Rio, desde o início da campanha oficial. Ela chegou acompanhada do governador Sérgio Cabral e dos candidatos ao Senado na coligação "Estamos Juntos", Lindberg Farias (PT) e Jorge Picciani (PMDB). Durante o comício, Dilma falou por 21 minutos. Após o evento, ela seguiu para Brasília, segundo sua assessoria.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG