Em SC, Serra defende mudanças pontuais na lei tributária

Candidato tucano fez palestra ne Fiesc, onde afirmou que interesses contrários à reforma inviabilizam processo

Gabriel Costa, iG Brasília |

O candidato tucano à Presidência, José Serra, disse nesta sexta-feira, em encontro com empresários na Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), que não acredita na reforma tributária, uma vez que, segundo ele, os interesses contrários são muito poderosos e inviabilizariam o processo. Serra afirmou, em palestra na Fiesc sobre seu plano de governo, que seria mais viável executar mudanças tópicas na lei tributária.

O candidato do PSDB chegou atrasado ao encontro, seu primeiro compromisso em Florianópolis, marcado para as 11h30min. Serra recebeu dos dirigentes da entidade o "Desenvolvimento SC: uma visão da indústria", com as reivindicações do setor.

Após a palestra na Fiesc, Serra seguiu para a sede RBS-TV, onde concedeu entrevista e apresentou propostas para o estado relativas aos setores de infraestrutura, energia, saúde, saneamento básico, educação e turismo. De acordo com o candidato, o investimento em ensino profissionalizante será prioridade de seu governo, caso seja eleito.

Serra seguiu então para uma caminhada pelo Mercado Público de Florianópolis, onde foi alvo de dois ovos atirados por um homem. De acordo com a liderança da chamada tríplice aliança catarinense, composta por PSDB, PMDB e DEM, o autor do "atentado" foi um militante do PSol.

As informações são do Diário Catarinense.

    Leia tudo sobre: josé serrapsdbreforma tributáriasanta catarina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG