Em Roraima, disputa é marcada por denúncias

Cidadãos do menor quociente eleitoral do Brasil decidem hoje o futuro do Estado para os próximos 4 anos

Menezes y Morais, iG Brasília |

Roraima tem o menor eleitorado do país. São 271.890 eleitores que vão às 1.213 urnas eletrônicas das 8h às 17h deste domingo (31) para escolher os novos governador e o presidente da República. Para governador, a escolha fica entre Neudo Campos (PP) e o governador José de Anchieta Júnior (PSDB). Para presidente da República, Dilma Rousseff (PT) ou José Serra (PSDB).

De acordo com as pesquisas de intenção de votos, Neudo tem 56% das intenções de votos. Anchieta, 43,14%. No primeiro turno, Neudo conseguiu 104.804 votos, 47,62% do total. Anchieta, 99.124 votos, 45,03% do total. Nestas eleições 2010, Roraima assistiu à disputa pelo poder marcada por denúncias de toda ordem, por conta do perfil desses dois candidatos.

Neudo Campos tem pendências judiciais relembradas por ser investigado em mais de 30 inquéritos e ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Tribunal de Contas da União (TCU). Anchieta foi revistado pela Polícia Federal (PF), que recebera denúncias de que o governador transportava dinheiro no carro oficial. A última denúncia envolvendo Anchieta surgiu nesta sexta-feira (29).

Dinheiro vivo

Os empreiteiros Zacarias Castelo Branco e Inácio Escobar foram detidos pela PF com R$ 250 mil e liberados após prestarem depoimento. Os empreiteiros foram identificados como ligados ao governo Anchieta. Eles teriam saído de uma agência bancária da Zona Oeste de Boa Vista, sacado do dinheiro através de cheque.

O delegado Ricardo Duarte, da PF, recebeu denúncia de aglomeração suspeita de pessoas na frente da casa do governador Anchieta, que disputa a reeleição. O dinheiro foi apreendido, os dois envolvidos foram liberados, não estavam em flagrante delito. O dinheiro teria sido retirado da conta da empresa Beta Construções Ltda., de propriedade de Escobar.

Escobar disse que faria o empréstimo de R$ 100 mil a Zacarias para uso no pagamento de pessoal da empresa Consepro Construção e Projeto Ltda., responsável pela obra de construção do presídio de Rorainópolis. Não havia material de campanha no veículo apreendido. Nem documentos que indicassem o suposto pagamento de benefícios ou compra de voto. A origem e a utilização do dinheiro são investigadas.

Ministério Público Eleitoral

O Ministério Público Eleitoral (MPE-RR) recebeu dezenas de denúncias sobre servidores públicos efetivos e comissionados que estariam fazendo campanha para Anchieta em horário de expediente.O procurador regional eleitoral Ângelo Goulart recebeu dezenas de denúncias sobre servidores públicos efetivos e comissionados que estariam fazendo campanha pró-Anchieta nas ruas da capital em horário de expediente.

Assim transcorreu a campanha eleitoral em Roraima. As denúncias de corrupção surgidas no primeiro turno podem responder pela abstenção de 37.980 eleitores, 13,98% do eleitorado. Quem ganhar a eleição deste domingo vai governar o estado menos populoso do país, com cerca de 410 mil habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

PIB

Roraima tem no serviço público sua principal atividade econômica estadual - 48,4% do Produto Interno Bruto (PIB). É o menor do país. Com as somas das riquezas, totaliza R$ 4,17 bilhões aproximadamente. O PIB per capita é de R$ 10.534, o décimo - terceiro do país, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre atividades econômicas, o PIB de Roraima é formado pelas atividades: agricultura, pecuária, extrativa mineral, indústria de transformação, construção, serviços industriais de utilidade pública, comércio e serviços de manutenção e reparação, serviços de alojamento e alimentação, transportes, serviço de informação.

    Leia tudo sobre: eleições rrneudo rranchieta rrpleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG