Em Rondônia, três pessoas são presas por boca de urna

Já em Palmas, no Tocantins, não foram registrados problemas

AE |

selo

Três pessoas já foram presas em Rondônia por boca de urna e outros três veículos com propaganda de candidatos em locais próximos às zonas eleitorais também foram apreendidos. As prisões ocorreram em Porto Velho e os detidos já foram liberados após assinarem um termo circunstanciado.
Um presidente de seção eleitoral foi preso por comparecer ao trabalho embriagado.

Em Alto Paraíso, no interior do Estado, uma pessoa foi presa por transporte irregular de eleitores. Apesar dos incidentes, a votação em Rondônia transcorre dentro da normalidade. Do total de urnas, 15 apresentaram defeito e foram substituídas.

O atual governador e candidato à reeleição João Cahulla (PPS) deveria votar durante a manhã na escola Cândido Portinari, em Rolim de Moura, mas o voo que o levava da capital atrasou. Já o candidato Confúcio Moura (PMDB) votou logo cedo nas Faculdades Integradas em Ariquemes e deverá aguardar a apuração na cidade.

Tocantins

Os eleitores que decidiram votar pela manhã neste domingo encontraram seções praticamente vazias em Palmas. Na capital, são 78 locais, onde devem comparecer 140.425 eleitores. No primeiro turno, a entrada de 456 seções ficou coberta de panfletos e santinhos de candidatos. Desta vez, a situação foi totalmente diferente. Sem movimentação de cabos eleitorais, na maior parte dos locais, não houve incidentes de boca de urna.

O governador eleito do Tocantins, Siqueira Campos (PSDB), 82 anos, votou ao meio-dia, na Escola Estadual Frederico Pedreira, no centro da capital. Gripado, o governador só saiu de casa para votar, já que segue em repouso por orientação médica. Campos apoia o presidenciável José Serra (PSDB) e disse esperar por "uma virada".

Questionado sobre como será o relacionamento do governo estadual com o federal, caso a eleição da petista Dilma Rousseff se confirme, o governador eleito disse esperar não ter dificuldade em se relacionar institucionalmente. "Nós esperamos uma isenção para correspondermos aos anseios de toda população."Siqueira Campos acompanhará a apuração dos votos da casa dele, em Palmas. Já o governador do Tocantins, Carlos Gaguim (PMDB), seguiu no início da tarde para Brasília.

    Leia tudo sobre: eleiçõestocantinsrondônia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG