Em resposta ao PSDB, PT não nega vínculo com as Farc

Resposta do PT, que será publicada no site do PSDB, diz que partido é contra o terrorismo e que combate o tráfico de drogas

Severino Motta, iG Brasília |

O PT não citou nem negou o suposto vínculo com as Forças Armadas Revolucionárias Colombianas (Farc) no direito de resposta que será publicado no site “Mobiliza PSDB”, ligado à campanha de José Serra à presidência da República. Num documento de pouco menos de uma página o partido se limitou a dizer que condena o terrorismo, combate o tráfico de drogas, o crime organizado e que o povo brasileiro não se deixa enganar por “inverdades difundidas” por tucanos.

“O Partido dos Trabalhadores vem desfazer as inverdades difundidas em meio de divulgação de responsabilidade do PSDB (...) O PT condena o terrorismo e rejeita a violência política contra qualquer cidadão, no Brasil ou fora do país (...) Combate com firmeza a violência, o tráfico de drogas e o crime organizado, onde quer que ele se manifeste”, diz trecho do direito de resposta.

O texto pode ser veiculado no site “Mobiliza PSDB” neste sábado ou na segunda-feira, a depender da data que o PT conseguir entregar formalmente o texto aos tucanos. Esse direito de resposta é fruto de uma entrevista do vice de José Serra, Índio da Costa (DEM), publicada no site tucano, onde ele acusou o PT de ter ligação com as Farc e com o narcotráfico.

Após interpelação judicial, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Henrique Neves, garantiu aos petistas a publicação de um documento, que deve ficar no ar por 10 dias, para rebater o Democrata.

O texto a ser publicado foi aprovado por Neves no final da tarde desta sexta-feira. A versão inicial, apresentada pelo PT, continha trechos que foram considerados como propaganda eleitoral. Na versão final, o PT aproveitou o espaço no site tucano para dizer que “em nenhum outro governo” a Polícia Federal atuou com tanta eficácia contra o crime organizado.

“Em nenhum outro governo a Polícia Federal recebeu tanto apoio e atuou com tanta eficácia contra o crime organizado. O governo do PT reforçou a vigilância nas fronteiras e criou a Força Nacional de Segurança, qualificando policiais de todos os Estados. O governo do PT criou o Pronasci, que está retomando, para o Estado e para a cidadania, territórios ocupados pelo crime. O povo brasileiro nos conhece. E não se deixa enganar”, diz trecho do direito de resposta.

As Farc

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT), disse que não há motivos para que seu partido cite as Farc ou com ela negue vínculos no direito de resposta concedido pela Justiça Eleitoral.

“O PT não tem que negar algo que não é verdade, se não corre-se o risco de inverter a discussão. O Brasil e o mundo sabe que o PT não tem ligação. A discussão aqui é a baixaria do Índio e o baixo nível que ele deu a campanha”, disse.

O líder ainda disse que não esperava que “Serra virasse farinha do mesmo saco” ao fazer críticas “dignas de brutamontes e insustentáveis”.

    Leia tudo sobre: tseptpsdbíndiorespostasite

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG