Em Porto Alegre, Serra pede apoio a Fogaça e ao PMDB gaúcho

Tucano faz visita não programada a comitê na busca por aliados entre os peemedebistas

Nara Alves, enviada ao Rio Grande do Sul |

Em visita a Porto Alegre nesta quarta-feira, o presidenciável tucano, José Serra , fez questão de incluir uma visita não programada ao comitê do candidato derrotado ao governo do Rio Grande do Sul José Fogaça, do PMDB. O partido de Fogaça, que está dividido quanto ao apoio a Serra no segundo turno, se reúne amanhã para definir o posicionamento.

Agêcia Estado
Serra faz caminhada no centro de Porto Alegre
"Claro que eu gostaria de ter o maior número possível de apoio, principalmente se for entre meus amigos", disse Serra ao deixar o comitê. O tucano ressaltou, no entanto, que os peemedebistas vão definir somente amanhã.

No primeiro turno, Serra declarou apoio tanto à candidata tucana também derrotada Yeda Crusius como a Fogaça. O petista Tarso Genro venceu a eleição no Rio Grande do Sul no primeiro turno.

“Aqui foi eleito um governo de oposição a nós, mas não é por isso que o Rio Grande do Sul vai ficar distante” porque “não governamos com carteirinha partidária”, afirmou Serra durante encontro suprapartidário também na capital gaúcha horas antes do encontro com Fogaça.

O tucano se mostrou confiante em relação ao apoio do PMDB gaúcho. “A notícia que eu tenho é de que a maior parte do PMDB-RS vai nos apoiar no segundo turno como aconteceu em parte no primeiro turno”.

Segundo o deputado eleito pelo PMDB-RS Osmar Terra, ex-secretário da Saúde do governo de Yeda Crusius e amigo de José Serra, a tendência é de Fogaça terminar com a indefinição. "Agora, sem o PDT, Fogaça se sente liberado para tomar uma decisão", afirmou Terra. O PDT faz parte da coligação que apoia a candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições serrafogaça

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG