Em PE, tucanos falam de `possível golpe do PT¿

Segundo o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, se Dilma Rousseff (PT) for eleita, o partido que irá governar o País

Thaisa Lisboa, iG Pernambuco |

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes Elias Gomes (PSDB) e o deputado estadual eleito Betinho Gomes (PSDB) promoveram um grande encontro pró-Serra, no Clube das Águias, no bairro de Prazeres. O encontro teve como finalidade reunir os militantes das cidades vizinhas e as lideranças estaduais do PSDB, PMDB, DEM, PPS e PMN.

Em seu discurso, Elias Gomes ressaltou a biografia do presidenciável José Serra (PSDB) e alertou a militância sobre a possibilidade de um golpe por parte do PT, a que ele considerou ser a “ala radical” do partido. “É bom lembrar que, quem lê jornais e assiste à TV sabe que os dirigentes do PT disseram que em um eventual governo Dilma , o PT iria mandar. Porque no governo Lula, foi ele (Lula) quem mandou. Foi o PT que votou contra a constituição de 1988, o PT que votou contra o Plano Real e a Lei de Responsabilidade Fiscal, quer assumir o comando do país. Eles estão preparando um golpe contra Lula”, afirmou.

O evento contou com a participação do deputado federal reeleito Raul Henry (PMDB), da deputada estadual Terezinha Nunes (PMDB), de várias lideranças políticas e de um simpático boneco inflável do José Serra. Durante a ocasião, foram distribuídos materiais (jornais, adesivos e bandeiras) de campanha do tucano. No conteúdo dos jornais, propostas específicas para Pernambuco.

Apoio evangélico
Antes do ato em Jaboatão dos Guararapes, pastores de diversas denominações evangélicas pernambucanas reuniram-se no auditório da Associação dos Fornecedores de Cana, no bairro da Imbiribeira, para oficializar o apoio ao presidenciável José Serra (PSDB).

A mobilização teve como objetivo reunir o maior número de pastores para dar um direcionamento à Igreja em Pernambuco. Na opinião dos evangélicos, além do ex-ministro da Saúde ser o candidato mais preparado para assumir a Presidência do Brasil, é ele quem dará continuidade ao crescimento vivido atualmente no País, sem se esquecer de valores, como a família.

No evento, os religiosos entregaram ao PSDB uma carta na qual afirmam que existe "uma disputa polarizada entre dois grupos". O primeiro, segundo os pastores, "representa o desenvolvimento". O outro (PT) "representa uma ameaça às famílias".

Participaram do encontro os Bispos Paulo Garcia e Alexandre Ximenes, da Igreja Episcopal Carismática do Brasil, do Pastor Nei Ladeia, da Igreja Batista da Capunga e Presidente da Convenção Batista Brasileira de Pernambuco, do Pastor José Almeida Guimarães da Igreja Batista, do Pastor Silas Menezes, da Igreja Presbiteriana do Brasil, do Bispo Paulo Ortêncio, da Igreja Batista do Jardim São Paulo – Ministério Jesus Cristo é o Senhor e do Pastor Pedro Rodrigues, do Conselho de Pastores. José Serra foi representado pelo senador Cícero Lucena (PSDB-PB).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG