Em nota, PT diz que contador não foi filiado ao partido

Direção do PT afirma que o pivô do caso da violação do sigilo fiscal de tucanos nunca participou das atividades do partido

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

O PT divulgou nota neste sábado afirmando que o contador Antonio Carlos Atella Ferreira, pivô do caso da violação do sigilo fiscal de tucanos, nunca chegou a ser formalmente filiado ao partido. Segundo a direção do PT de São Paulo, houve uma falha burocrática quando Ferreira tentou se filiar ao PT. Na ficha de filiação levada para o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o nome do contador estava grafado como Atelka, em vez de Atella. E, por isso, foi recusado pelo tribunal.

Segundo o presidente do PT de São Paulo, Edinho Silva, o diretório de Mauá entrou em contato várias vezes com o contador, mas ele nunca respondeu aos contatos. “Como ele nunca regularizou a situação e nem cumpriu com suas obrigações ou participou das atividades do partido, isso significa que ele nunca participou do PT”, disse Edinho Silva. O dirigente, no entanto, confirmou que o cunhado do contador é fundador do PT em Mauá.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições dilmaeleições serraptsigilo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG