Em Minas, Dilma defende Enem para se contrapor a Serra

Petista criticou declarações feitas pelo tucano no dia anterior sobre a avaliação, mas atividade foi encerrada rapidamente

Andréia Sadi, enviada a Belo Horizonte |

Em visita a capital mineira neste sábado, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff , rebateu as críticas feitas no dia anterior pelo adversário José Serra (PSDB) ao Enem. Na sexta-feira, ao participar de um encontro com representantes da área de educação em decorrência do dia do professor, o tucano disse que o governo faz uso político do exame e defendeu que a avaliação seja reformulada .

“Declaração do candidato Serra é absurda. Quando se fala em vazamento é necessário que se perceba o crime que foi cometido contra o Enem está sendo investigado”, afirmou a petista, em uma referência ao vazamento da prova do Enem, no ano passado.

A decisão de Dilma de se contrapor a Serra em solo mineiro é parte da estratégia da campanha petista de tentar conter o estreitamento da vantagem sobre o tucano na reta final da corrida presidencial.

Serra também visitou a capital mineira esta semana, tendo o reforço do ex-governador de Minas e senador eleito Aécio Neves. Para a atividade de hoje, a petista contou com a ajuda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do vice-presidente José Alencar

Ainda assim, Dilma evitou qualquer exposição excessiva. Concedeu uma entrevista de apenas cinco minutos aos jornalistas que acompanhavam a atividade.

Além disso, o comício realizado logo após a carreata teve discursos rápidos e acabou sendo bem mais rápido que o de costume. Embora Dilma contasse com o reforço do presidente Lula, quem acabou roubando a cena foi o vice-presidente José Alencar .

    Leia tudo sobre: eleições dilmapleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG