Em MG, favoritos têm teto semelhante de gastos

Hélio Costa (PMDB) prevê que campanha custará R$ 36 milhões, enquanto tucano Anastasia declarou R$ 35 milhões

Bernardino Furtado, iG Minas Gerais |

Sete candidatos a governador fizeram registro no início da noite desta segunda-feira (06) no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais. Os candidatos que aparecem em melhor posição nas últimas pesquisas de intenção de votos apresentaram previsões semelhantes de gastos de campanha.

O senador Hélio Costa (PMDB), da coligação “Todos Por Minas”, que reúne PT, PCdoB e PRB, declarou limite de gastos no valor de R$ 36 milhões. Antonio Anastasia (PSDB), da coligação “Sou Minas Gerais”, que soma mais 12 partidos, disse que gastará até R$ 35 milhões na campanha.

Já José Fernando Aparecido, do PV, terceiro colocado nas pesquisas, previu investir até R$ 15 milhões. O PSTU, da candidata Vanessa Portugal, prometeu gastar no máximo R$ 80 mil para se eleger governadora.

    Leia tudo sobre: eleições 2010minas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG