Em meio a impasse, PDT reacende candidatura de Osmar Dias

Notícia foi repassada pelo presidente do partido, Carlos Lupi, a Dilma e Paulo Bernardo

Andréia Sadi e Adriano Ceolin, iG Brasília |

Em meio ao impasse sobre a escolha do vice na chapa presidencial do tucano José Serra, a direção do PDT reacendeu na noite desta terça-feira a candidatura do senador Osmar Dias (PDT-PR) ao governo do Paraná. A notícia teria sido repassada pelo presidente nacional do partido, Carlos Lupi, ao ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, e à candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff, que tentam amarrar um palanque para a ex-ministra no Estado.

O anúncio da candidatura, entretanto, ficou acertado somente para as 7 horas da manhã de quarta-feira, antes da abertura da convenção nacional do DEM. A convenção pode decidir o destino da aliança nacional com o PSDB e pôr fim ao impasse sobre a indicação do senador Alvaro Dias (PSDB) como vice na chapa de Serra.

A notícia chegou rapidamente à casa do senador Heráclito Fortes (DEM-PI), em Brasília, local escolhido pelo DEM para mais uma reunião sobre a escolha do vice de Serra. Ao chegar ao encontro, por volta das 23 horas, o líder do partido no Senado, José Agripino Maia, disse ter recebido diretamente de um “cardeal” do PDT a informação de que Osmar Dias teria optado pela candidatura própria.

“Fui informado por um cardeal do PDT de que Osmar Dias será candidato ao governo. Acaba então o argumento de que Álvaro Dias resolveria o palanque no Paraná”, afirmou Agripino.

    Leia tudo sobre: José SerraDilma Rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG