Em entrevista a rádio, Dilma nega existência de dossiê

Petista irritou-se com perguntas de jornalistas sobre a suposta tentativa de produzir material contra adversários

iG São Paulo |

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, voltou a negar na manhã de hoje a notícia de que setores de sua campanha teriam produzido um dossiê para prejudicar tucanos nas eleições deste ano. Sem disfarçar a irritação com o assunto, Dilma disse em entrevista à rádio Jovem Pan que há uma tentativa de "colocar na conta do Partido dos Trabalhadores" documentos que, segundo ela, nunca existiram.

“Eu posso te dizer com muita certeza. A minha campanha não fez nenhum documento, de qualquer forma que ele tenha, que dissesse respeito a outras pessoas", afirmou Dilma. "Então, nós estamos muito tranqüilos. Acho que é melhor a gente discutir programas, projetos, apresentar propostas, do que ficar usando de certos expedientes para obter alguma vantagem.”

No fim de semana, o jornal Folha de S. Paulo trouxe mais informações sobre a suposta equipe de inteligência criada dentro da campanha petista, para produzir dossiês contra adversários. Segundo a reportagem, a equipe de Dilma teria obtido dados sigilosos do vice-presidente-executivo do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira.

Dilma não disfarçou a irritação diante da insistência dos jornalistas em abordar o tema. Questionada sobre o envolvimento do jornalista Luiz Lanzetta, que cuidava de parte da comunicação da campanha,  a candidata petista reagiu: "Eu não vou me manifestar a respeito de outras pessoas que não estão na minha campanha. Que eram empresas contratadas. Então, desculpa, eu não vou me manifestar sobre isso”. Dilma disse que "todas as campanhas contratam empresas de comunicação" e destacou que não tem como se responsabilizar "pelo que faz um diretor de uma empresa de comunicação".

Dilma sugeriu que o noticiário sobre o assunto representa apenas uma tentativa de determinados setores políticos de prejudicar seu partido. "Acho muito interessante que se fala de um papel que existe, que dizem que foi criado e feito em outros ambientes políticos, e de repente esses papéis e esses documentos querem colocar na conta do Partido dos Trabalhadores."

    Leia tudo sobre: Dilma Rousseffdossiê

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG