Em debate, Cid vira alvo de adversários por denúncia de desvio

Além de destacar suposto esquema de desvios noticiado pela revista Veja, candidatos investiram em comparação de currículos

Lauriberto Braga, iG Ceará |

O governador e candidato à reeleição no Ceará, Cid Gomes (PSB) virou alvo de adversários no quinto debate da campanha estadual deste ano. Rivais aproveitaram as notícias sobre um suposto esquema de desvio de recursos envolvendo o governador e seu irmão Ciro Gomes (PSB), veiculadas pela revista Veja , para subir o tom das críticas.

Lúcio Alcântara (PR) foi o primeiro a indagar Cid sobre o suposto desvio de R$ 300 milhões de prefeituras cearenses. Cid negou participação no esquema e disse ter sido inocentado pela Polícia Federal (PF) por meio de nota. O governador, ao fazer pergunta para Marcelo Silva (PV) reagiu dizendo que "só quem não tem projetos para o Ceará fica se valendo de denuncias infundadas".

Marcos Cals (PSDB) aproveitou uma pergunta a Alcântara para retomar o assunto da reportagem da Veja . Lúcio, por sua vez, disse que Cid "vive uma situação de novo rico". O tucano também afirmou que Cid "não pode se angustiar com a pergunta, porque a sociedade cearense está cobrando uma resposta concreta".

As discussões em torno da reportagem renderam a Cid direito. O governador pôde responder às críticas em 30 segundos, concedidos durante o terceiro bloco do debate Ele aproveitou o tempo para ler parte da nota da Polícia Federal sobre o caso.

Antes de entrarem na discussão sobre as denúncias envolvendo Cid, os candidatos investiram na comparação de currículos. Cid disse que tem 20 anos dedicados ao povo cearense. Marcos Cals contou 27 anos de vida pública. Alcântara se disse o mais experiente. Marcelo Silva falou de governo ético e transparente. E Soraya Tupinambá (PSOL) ressaltou sua experiência em organizações não governamentais.

    Leia tudo sobre: eleições ce

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG