Em meio a tumulto, a candidata do PT à Presidência discursou em cima de palanque e candidatos aproveitaram para fazer campanha

Sem a presença do presidente Lula, o PT transformou a festa de lançamento do comitê central de Dilma Rousseff em comício eleitoral nesta terça-feira (13). A candidata do partido à Presidência discursou em cima do palanque que dividiu com o candidato a vice na chapa, Michel Temer.  “O presidente Lula me confiou essa missão, me deu talvez a maior herança que ele pode dar a alguém, ele deu a missão de cuidar do povo que ele tanto ama, e vocês podem ter certeza que eu vou cuidar desse povo com toda responsabilidade", disse a petista.

Desde o começo da tarde, caixas de som tocavam o jingle criado pelo marqueteiro da campanha, João Santana, “Dilma, uma brasileira”. O evento foi marcado por tumulto e confusão entre a organização e políticos que diziam ter sido convidados. Barrado por estar sem gravata na inauguração do comitê de Dilma Rousseff,  o candidato a deputado distrital Edivaldo de Freitas (PMDB) acabou quebrando a porta de vidro da entrada do comitê ao ser detido pelos seguranças.

Revoltado, Freitas saiu atirando:"Não tenho mais candidata", gritou. O secretário de Comunicação do PT, deputado federal André Vargas, disse que o comitê não tem capacidade para abrigar todos os distritais. " São mais de 200 candidatos", estimou. Ele negou que a falta do adereço tenha sido o motivo do veto ao candidato do PMDB. "Eu também estou sem gravata", observou.


Dilma discursa durante lançamento do comitê em Brasília
Fellipe Bryan Sampaio
Dilma discursa durante lançamento do comitê em Brasília

Candidatos do partido a cargos legislativos também pegaram “carona” no evento de Dilma e montaram placas com divulgação de suas campanhas na região, como o deputado federal Geraldo Magela, que disputará a reeleição na Câmara dos Deputados. O candidato do PT ao governo do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, aproveitou para mobilizar uma caminhada até o local onde o comitê foi montado. Ele anunciou que Dilma estaria presente, mas a candidata não apareceu.

Sobre a ausência de Lula, o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza, disse não se pode "banalizar" a presença do presidente. "Inauguração de comitê não é lugar para o presidente", disse.

Localizado no Setor Comercial Sul, mesma região da sede do partido, o QG da campanha foi reformado durante o mês passado e será dividido em três andares - loja no térreo e dois andares inteiros de um prédio comercial - uma área total 1.000 metros quadrados.

O prédio tem salas para Dilma, Temer e o presidente do PT e coordenador da campanha, José Eduardo Dutra, que despachará do local a partir de hoje. Também será no comitê que o conselho político da campanha, formado pelos dirigentes dos partidos aliados, se reunirá. Ontem, o conselho estreou o comitê com uma reunião no período da tarde.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.