Eleitor jovem não sabe quem são os candidatos, diz cientista

David Fleischer, da Unb, acredita que geração que não votou em 1989 forma grupo de ¿desmemoriados¿

Severino Motta, iG Brasília |

O cientista político David Fleischer, da Universidade de Brasília (UnB), disse que o grupo de pelo menos 42% de eleitores que não participou das eleições de 1989 nem vivenciou a ditadura militar ou parte dela formam uma classe de “desmemoriados”. De acordo com ele, a opinião de grupos sociais em que o eleitor esteja inserido vão contar mais na hora do voto que a biografia dos candidatos.

“Essa porcentagem do eleitorado não lembra do regime militar e não aprendeu na escola pois elas não ensinam o que foi. Esse grupo está desmemoriado e vai votar sem o conhecimento das virtudes ou dos deslizes dos candidatos”, disse o professor.

Segundo ele, numa situação como essa, os grupos sociais em que o eleitor está inserido tendem a ter mais força na definição do voto. “Eles vão se basear na igreja, nos vizinhos, nos amigos, na família, não na história dos candidatos”, avaliou.

Fleischer também comentou a redução de 6,8% no número de eleitores que tem 16 e 17 anos quando comparado os patos a votar em 2006 para 2006. Classificando a situação de “preocupante” o professor disse que em breve os jovens podem formar um grupo de alienados.

“Nos anos 90 havia grande interesse em votar. Por alguma razão isso deixou de existir. Isso é preocupante pois em breve esses jovens formarão um grupo de alienados desinteressados pela política”.

Acontece no dia 26 de julho o 1º Debate On-Line Presidenciáveis 2010 . Saiba aqui como participar.

    Leia tudo sobre: eleitoradojovemunbfleischer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG