Eleição provocará saída de suplentes do Senado

Desconhecidos, senadores que ganharam vagas após saída de titulares devem ser substituídos por figuras tradicionais

AE |

As eleições de 2010 vão marcar o fim da "bancada dos sem-voto" no Senado, que chegou a ter 20 integrantes. Desconhecidos e inexperientes em eleições, os suplentes que ganharam vagas graças à saída dos titulares devem ser substituídos no plenário, a partir de 2011, por figuras tradicionais na política, principalmente ex-governadores.

Dos 13 parlamentares que ainda hoje ocupam cadeiras no Senado, apesar de não terem sido eleitos como titulares, a maioria não concorrerá ao mesmo cargo em outubro. Entre os que vão disputar, nenhum aparece como favorito. Nos 26 Estados e no Distrito Federal, 28 ex-governadores devem se lançar candidatos ao Senado.

Para poder concorrer, nove deles tiveram de renunciar ao cargo de governador em abril, por imposição da legislação eleitoral: Wellington Dias (PT-PI), Blairo Maggi (PR-MT), Aécio Neves (PSDB-MG), Ivo Cassol (PP-RO), Eduardo Braga (PMDB-AM), Wilma de Faria (PSB-RN), Roberto Requião (PMDB-PR), Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC) e Waldez Góes (PDT-AP).

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: senadoeleição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG