Deputado federal e candidato à reeleição criticou o governador Carlos Gaguim, que ¿pressiona funcionários¿

O deputado federal e candidato à reeleição Eduardo Gomes (PSDB-TO), da coligação “Tocantins Levado a Sério,” afirmou que “desta vez nenhum tipo de ilegalidade vai mudar a eleição” no Estado. Gomes referiu-se às eleições de 2006, que foram fraudadas, conforme o Tribunal Regional Eleitoral, que cassou o então governador Marcelo Miranda (PMDB) e o seu vice.

Na vaga de Miranda, assumiu o então deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Carlos Gaguim (PMDB), escolhido em eleição indireta entre os seus pares.Gaguim agora disputa o governo com Siqueira Campos (PSDB), liderando a coligação "Força do Povo."

“O processo de cassação foi muito traumático para o Tocantins, que nos últimos quatro anos parou, ficou sem ação. O povo não aceita mais ser enganado, não vai perder o voto, está consciente e quer ter segurança no seu voto,” disse Gomes.

A declaração do deputado foi feita durante solenidade de inauguração do comitê de campanha da deputada estadual Luana Ribeiro (PR), terça-feira, 10, em Palmas, quando fez críticas (sem citar o nome) ao governador Gaguim: “Tem gente que para fazer um ato precisa pressionar funcionários e dar gasolina. Luana precisou apenas juntar o coração com coração para encher isso aqui”, declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.