Eduardo Campos acredita numa união com o PSDB

Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, governador-candidato, se propõe a unir o PSDB e o governo da presidenciável Dilma

Ana Carolina Dias, iG Pernambuco |

Agência Estado
O atual governador de Pernambuco e candidato à reeleição, Eduardo Campos (PSB)
O governador Eduardo Campos surpreendeu, ao anunciar hoje, que pretende construir uma relação com o PSDB, com vistas a unir os tucanos a um possível governo Dilma. Mesmo o partido tucano sendo o maior opositor do PT, a junção das legendas ajudará a garantir uma melhor governabilidade para Dilma. ‘Temos disposição de abrir canais com todos os candidatos do PSDB que apoiamos nos Estados’, garantiu ele completando que a decisão de fazer alianças com antigos adversários é uma pretensão da própria presidenciável.

Essas mudanças ocorreriam por conta das alianças construídas em vários Estados entre as duas legendas (PT-PMDB), acredita Campos. Segundo o governador, favorito nas pesquisas de intenção de votos, a intenção do PSB é procurar outras lideranças do PSDB nacional, como exemplo Teotônio Vilela (AL) e Beto Richa (PR). Outros, como os candidatos Cássio Cunha Lima (PB) e Arthur Virgílio (AM), também estão cotados.

Virgílio, em especial, foi um grande opositor de Lula no Senado e, desde o começo da campanha, adotou uma postura mais leve. ''Ele tem o nosso apoio e já está mudando de postura. A vida é um ciclo'', afirmou o governador, completando que o parlamentar deixou o cunho radical de lado.

A união do PSDB com o PSB já vinha sendo tratada por Ciro Gomes e Aécio Neves no período pré-campanha eleitoral, mas acabou não sendo levado adiante pelo interesse dos partidos na eleição de 2010.

    Leia tudo sobre: eleições peeduardo camposoposiçãoPTPSDB

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG